Para quem acompanha reality shows, é difícil não lembrar do participante Laércio de Moura, então com 53 anos, confinado durante o BBB 16, o mesmo que Ana Paula Renault participou. Na época, ele chegou a ser eliminado em um paredão acusado de pedofilia. O público se revoltou e a justiça foi feita.

Não demorou muito para que Laércio fosse preso preventivamente. Mais algum tempo e ele foi condenado por estupro de vulnerável. Desde maio de 2016 está na Casa de Custódia de Curitiba, no Paraná, cumprindo pena de 12 anos. A defesa de Laércio chegou a entrar com um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas o pedido foi negado.

Mesmo com diversas câmeras, Laércio não se intimidava e relatava abertamente seus encontros com menores de idade. “Só aparecem novinhas mesmo, tipo 17, 18, 20”, contou ainda dentro da casa. Ana Paula Renault foi a primeira a questionar o comportamento de Laércio e trazer a situação ao público.

Antes de ser preso, em entrevista ao jornal Extra, o ex-BBB chegou a dizer que as meninas com quem ele tinha se relacionado tinham armado contra ele. “Não é uma questão de preferência, mas, sim, de oportunidade, pois eu frequento baladas, lugares em que, geralmente, são frequentados por mulheres mais novas. Não peço pra ver a carteira de identidade para ficar com uma mulher. Se ela está na balada, sei que tem acima de 18 anos”,despistou.

Fonte: rd1.com.br