21/04/2024

Chefe do MPE pede que Assembleia aprove RGA de servidores

O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, Mauro Curvo, pediu, nesta quarta-feira (22), ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), a aprovação do projeto que propõe o pagamento integral da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores do MPE.

O texto, que propõe 7,3% de reajuste, está em tramitação na AL.

Curvo foi acompanhado de representantes do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Mato Grosso (Sindsemp/MT).

O procurador garantiu que tem condições de honrar o pagamento, então nós vamos dar prosseguimento

Após a reunião, o presidente da Assembleia garantiu que dará andamento ao processo.

“O primeiro passo é encaminhar para a Comissão de Constituição e Justiça da Casa. Vou remeter de imediato e dar prosseguimento ao processo”, disse Botelho.

“Nós queríamos ouvir o procurador-geral para saber se realmente existe a garantia de que o Ministério Público tem condições de arcar com essa despesa, se isso não vai afetar o trabalho da instituição e das projeções do Ministério Público. O procurador garantiu que tem condições de honrar o pagamento, então nós vamos dar prosseguimento e colocar em apreciação para os deputados”.

O procurador-geral afirmou que saiu da reunião satisfeito e otimista. “Temos um compromisso com os nossos servidores. Da mesma forma que nossos servidores têm compromisso com a instituição e a sociedade, o Ministério Público também tem compromisso com eles. Nós apoiamos que eles recebam este direito constitucional, que é o Reajuste Geral Anual, até mesmo porque temos condições de fazer este pagamento. Então, se nós temos condições de pagar, que o projeto de lei seja apreciado soberanamente aqui na Assembleia”, destacou.

“Para nós, foi muito gratificante ter a presença do chefe do MP aqui na Assembleia para lutar por este pleito, que é direito dos servidores. Desde o ano passado o projeto de lei está aqui, então tem que tramitar. Saíamos daqui muito esperançosos que em breve nossa RGA será aprovada”, disse a presidente do Sindsemp/M.
O projeto de lei foi encaminhado à Casa de Leis no final do ano passado pelo ex-procurador-geral de Justiça, Paulo Roberto Jorge do Prado. A mensagem estabelece a concessão da RGA de 7,63% para os servidores do órgão fiscalizador.

 

“O Ministério Público está com suas finanças equilibradas. Nosso percentual de gastos com pessoal é 1,58%, quando o limite legal é de 2% e o prudencial de 1,9%. Então, se a gente mandou o projeto, é porque cabe no nosso orçamento”,argumentou.

 

Fonte: http://www.midianews.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment
DP TESTE

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment
TRANSPARENCIA

Powered by WP Bannerize