18/07/2024

Taques evita falar sobre salários: “Não quero fazer adivinhação”

Governador também esquivou-se de perguntas sobre problemas nos repasses aos Poderes

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou, na manhã desta quinta-feira (26), que “não quer fazer exercício de adivinhação”, ao comentar sobre uma eventual possibilidade de atraso nos salários dos servidores estaduais referentes a este mês.

O pagamento de setembro foi feito de modo escalonado, sendo 78% em 10 de outubro e 22% no dia seguinte. O Governo alegou que teve de proceder desta forma em razão de dificuldades no fluxo de caixa.

Em entrevista na manhã desta quinta-feira, o governador evitou comentar sobre a possibilidade de haver novos problemas.

“Não quero fazer exercício de adivinhação. Nós vamos esperar. Cada dia com a sua agonia”, declarou ao ser perguntado se pode haver atrasos neste mês.

“O salário do Governo vai ser resolvido conforme o fluxo de caixa. O salário é dia 10. Cada dia com a sua agonia”, acrescentou.

Taques também comentou sobre os atrasos nos duodécimos repassados aos Poderes.

O salário do Governo, vai ser resolvido conforme o fluxo de caixa

Na quarta-feira (25), o tucano chegou a encaminhar um ofício ao presidente do Tribunal de Justiça para justificar os atrasos. Ele apontou que o Estado tem uma frustração de R$ 49,9 milhões na receita, que estaria dificultando os repasses.

Apesar de ter recebido ofício do TJ-MT e de também ter sido notificado pela Assembleia Legislativa, o governador minimizou a falta de repasses, que acontece desde agosto.

“Sim [o Governo tem solução para equacionar a crise causada pelos atrasos]. Isso ainda não está afetando os poderes”, assegurou.

Apesar de afirmar que a situação ainda não afeta os Poderes, a Assembleia Legislativa já informou que poderá atrasar os salários de outubro, caso o Governo não repasse o duodécimo.

Porém, Taques comentou que se encontrou com o presidente do Legislativo Estadual, deputado Eduardo Botelho (PSB), na noite de quarta-feira, e o parlamentar não comentou sobre a possibilidade de atraso nos pagamentos.

“Ontem à noite eu fiquei até 23h com o deputado Botelho, no Pedra 90, e ele não me disse absolutamente nada sobre isso. Mas o repasse será feito no dia. Inclusive comemos pastel junto no Pedra 90”, comentou.

Na tarde desta quinta-feira, acontecerá uma reunião entre o governador e os presidentes dos Poderes estaduais. Eles irão debater sobre os pagamentos dos duodécimos. Ao comentar sobre a expectativa para o encontro, Taques novamente esquivou-se.

“A expectativa é o que está escrito no artigo segundo da Constituição, independência com harmonia. É isso que estamos buscando construir”, limitou-se a comentar.

 

Fonte: http://www.midianews.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment

Powered by WP Bannerize