15/06/2024

“Taques tomou medidas antipáticas, mas será reconhecido”

Líder do Governo na AL, Leonardo Albuquerque diz esperar que futuro governador faça reformas

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Leonardo Albuquerque (SD), afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB) precisou tomar medidas “antipáticas” em sua gestão, mas que será, no futuro, reconhecido como um bom gestor.

O tucano foi derrotado na tentativa de reeleição, ficando em terceiro lugar com 18,89% dos votos válidos. O governador eleito Mauro Mendes (DEM) recebeu 58,81% dos votos.

De acordo com Leonardo, Taques pegou um “Estado arrasado” e em meio a uma crise econômica nacional. Mesmo assim, conseguiu desenvolver uma série de projetos.

O governador Pedro Taques sempre disse que seria difícil, que pegou o Estado arrasado. Sempre se colocou ao lado de medidas antipática

“O governador Pedro Taques sempre disse que seria difícil, que pegou o Estado arrasado. Sempre se colocou ao lado de medidas antipáticas, mesmo sabendo que tinha um processo eleitoral, porque sabia que era necessário. O tempo é o senhor da razão e vai mostrar as medidas que foram feitas para o bem do Estado”, disse em conversa com o MidiaNews.

“Muitas medidas antipáticas foram necessárias. Há vários motivos para derrota e vários para vitória. Acredito que ele vai ter seu espaço na história mato-grossense. Ainda mais pegando um Estado como pegou, com todos aqueles acontecimentos e um Brasil também diferente. Ele vai, sim, ter um espaço na história do Estado e vai ser reconhecido”, afirmou.

Segundo Leonardo, desde a Gestão Dante de Oliveira, nos anos 90, Cuiabá não recebia tanta obra de um governador.

Ele também citou que o tucano honrou os pagamentos da Revisão Geral Anual (RGA), dos servidores públicos, mesmo de forma parcelada. E que conseguiu uma melhora significativa no caixa do Executivo.

“A questão financeira do Estado é algo que continua preocupando. E sempre foi difícil fechar o mês, manter em dia os pagamentos, mesmo que atrasando a data de pagamento, mas dentro da Constituição. Foi difícil dar o que era de direito do trabalhador, que era a reposição, mas isso foi feito. Parcelado ou não, mas foi feito. Então, o tempo vai mostrar as medidas que foram feitas pela atual gestão”, disse.

Gestão Mendes

Para Leonardo, que assume uma das oito cadeiras de Mato Grosso na Câmara Federal a partir de1º de fevereiro de 2019, o governador eleito Mauro Mendes terá que tomar uma série de medidas de austeridade de modo a continuar a melhora do Executivo.

Um dos pontos que ele espera uma ação imediata é a Saúde. Segundo Leonardo, Taques não conseguiu melhorar o setor.

“Eu não acompanhei o plano de governo do Mauro, mas estamos aguardando que ele faça o que for de melhor para Mato Grosso, que ele tome as medidas certas. Precisamos da reforma tributária, administrativa… Precisamos dar continuidade a elas. Os desafios são grandes, são imensos”, afirmou.

“A Saúde, por exemplo, é um setor que espero que ele tenha uma grande ação inicial, que é uma área sensível e com dificuldades. Não conseguiu virar a chave neste governo. Espero, torço e quero contribuir muito”, completou.

 

 

FONTE: http://www.midianews.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment
VOTO CONSCIENTE

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment
VOTO CONSCIENTE

Powered by WP Bannerize