22/05/2024

Única sobrevivente de atropelamento na Valley está sem sedação e com dreno no pulmão

( Por: Wesley Santiago )

A estudante de direito Hya Girotto, única sobrevivente do atropelamento em frente à boate Valley no dia 23 de dezembro, já está totalmente sem sedação, mas continua com um dreno no pulmão. Segundo o irmão dela, Leandro Girotto, a jovem começou a processar o ocorrido com ela e os amigos. Na tarde de quarta-feira (02), ela passou por uma radiografia para analisar o tórax e os braços.

Em uma publicação no seu Instagram, o irmão de Hya contou que a jovem está mais calma, após ter a sedação toda retirada pelos médicos: “Porém, ela ainda está processando o ocorrido”.

Na tarde de ontem, a garota passou por uma radiografia completa para analisar a situação do tórax e dos braços. Vale lembrar que além de receber a pancada da caminhonete dirigia pela professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, a jovem ainda teve o veículo passando por cima de si duas vezes.

Hya continua com um dreno no pulmão para retirar o ar que estava em volta do órgão e também alguns líquidos, devido a um pneumotórax que ela teve. A família continua a pedir orações pela estudante.

Como ajudar

As amigas de Hya se mobilizaram e criaram uma vaquinha para ajudar a custear o tratamento. A iniciativa foi delas, mas as doações estão sendo feitas na conta da mãe de Hya. Leandro, no entanto, afirma que no momento sua irmã está recebendo a assistência que precisa, mas as doações poderão ajudar futuramente, caso Hya necessite ser submetida à fisioterapia ou precise de algum aparelho para auxiliar sua recuperação.

As doações estão sendo feitas em uma conta da Caixa Econômica Federal, Agência: 2985, Conta: 00011364-0,Operação: 013, CPF: 473.956.051-87, Edna Maria Girotto.

Entenda o caso

Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, 33, atropelou três pessoas às 5h50 da manhã do último dia 23, na Avenida Isaac Póvoas, a poucos metros da faixa de pedestre, em frente à Valley Pub. Ela passou por audiência de custódia na última segunda-feira (24), pagou R$ 9,5 mil de fiança e foi liberada.

Professora substituta da Universidade Federal de Mato Grosso, Rafaela dirigia uma caminhonete Renault Oroch. O atropelamento aconteceu no momento em que o público deixava a casa noturna. De acordo com testemunhas do acidente, o veículo estava em alta velocidade quando colidiu com o trio. Além de bater nas três vítimas, o carro conduzido por Rafaela ainda se chocou com um Gol.

O carro só foi parar após o semáforo. Imagens registradas por testemunhas e pela Polícia Civil revelam o estado em que ficou o carro após a colisão. A estudante Myllena de Lacerda Inocencio, de 22 anos morreu no local, Ramon Alcides Viveiros foi resgatado com vida, mas não resistiu e faleceu cinco dias depois.

Fonte: olhardireto.com.br/noticias

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment

Powered by WP Bannerize