25/05/2024

Procurador: Cira também vai buscar “pequenos devedores” em MT

José Antônio Borges diz que comitê também trabalha para evitar ação de sonegadores

 

(POR DOUGLAS TRIELLI E CÍNTIA BORGES)

O procurador-geral de Justiça José Antônio Borges afirmou que o Ministério Público Estadual vai atuar, dentro do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), para cobrar também “pequenos” devedores do Estado.

 

O órgão é um dos membros do comitê, junto com o Governo do Estado, que busca recuperar recursos sonegados.

“Temos grandes empresas [alvos do Cira], mas agora estamos buscando os pequenos devedores também, que devem R$ 1 milhão ou R$ 2 milhões. Mas o principal é que haja também uma questão preventiva”, disse.

Segundo o Governo, para 2019 a expectativa é que retorne aos cofres públicos pouco mais de R$ 350 milhões por meio do Cira. Hoje existem 129 processos em andamento no comitê. Somados, o valores chegam a R$ 5 bilhões.

Estamos buscando inteligência artificial, para que a porta não seja arrombada completamente

Borges disse que a ideia também será evitar a sonegação, e não apenas ir atrás dos valores que já foram sonegados.

“Estamos buscando inteligência artificial para que a porta não seja arrombada completamente, que já haja uma prevenção para evitar esses rombos, que, às vezes, ficam em bilhões. Aí, essas empresas mudam e a gente não tem nenhum ativo para recuperar”, afirmou.

“Como essa política de Estado, e o dever do Ministério Público em fazer essa recuperação, é um passo para gente ajudar o Estado nesse momento tão difícil em que a gente se encontra em relação às finanças públicas”, completou.

Reforço

Na última segunda-feira (29), o governador Mauro Mendes (DEM) anunciou um reforço na equipe que integra para intensificar os trabalhos no combate à sonegação em Mato Grosso.

A medida foi viabilizada por meio de um termo de cooperação firmado com o Ministério Público Estadual (MPE). Além de um maior numero de profissionais, o acordo prevê ainda a destinação de equipamentos para o Comitê.

“Não é papel do governador emitir auto de infração, ir atrás dessas pessoas que sonegam impostos, mas é papel do governador prover os meios, dar o apoio necessário para que isso aconteça. E é isso que estamos fazendo aqui hoje, aumentando nossa estrutura”, afirmou.

“Teremos dois delegados em tempo integral e dezenas de outros servidores que estarão dedicados exclusivamente a esse papel do Cira e nessa parceria com o MPE”, disse.

Conforme Mendes, entre as empresas que aparecem na mira do Cira estão algumas ligadas aos setores do agronegócio, indústria e comércio.

 

Fonte: https://www.midianews.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment
DP TESTE

Powered by WP Bannerize