Apesar do número de infectados ser maior entre os presos, a taxa de letalidade é três vezes maior entre os servidores. Até agora,19 servidores e seis presos morreram em decorrência da doença no estado.

Boletim Covid-19 do Sistema Penitenciário de Mato Grosso — Foto: Sesp-MT

O número de mortes de policiais penais em decorrência da Covid-19 é três vezes maior do que a quantidade de presos mortos pela doença, em Mato Grosso. De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), até agora, 19 servidores e seis presos morreram devido ao coronavírus no estado.

Os dados foram contabilizados pela Sesp desde o início da pandemia até a última sexta-feira (9).

Segundo o levantamento, 860 servidores e 3 mil presos se infectaram pelo coronavírus. Apesar do número de presos infectados ser cerca de três vezes maior que a quantidade de servidores diagnosticados com a Covid-19, a taxa de letalidade entre os profissionais da segurança é maior.

Atualmente, há 44 casos ativos da doença em servidores. Os profissionais, segundo a Sesp, estão se recuperando em casa.

Outros 33 presos também estão com Covid-19 e foram afastados de outros detentos para que não ocorra outras infecções.

Entre os servidores, o maior número de infectados – 79 casos – trabalham na Penitenciária Central do Estado (PCE), no Centro de Ressocialização de Várzea Grande – 62 contaminados – e na Penitenciária de Água Boa – com 51 infecções pela Covid-19.

Entre os presos, o maior número de infectados está na PCE, com 779 contaminados, na Penitenciária de Rondonópolis, com 254 confirmações, e na Cadeia Pública de Sorriso, com 228 casos registrados.

Vacinação

 

A Prefeitura de Cuiabá vai disponibilizar cerca de 3,4 mil doses e os insumos para imunizar todas as Pessoas Privadas de Liberdade de Cuiabá, compreendendo a Penitenciária Central do Estado, Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, Centro de Ressocialização de Cuiabá e o Centro de Custódia da Capital.

A vacinação deve iniciar ainda nesta semana, após a entrega das doses e dos insumos como álcool, algodão, seringa, caixa para descarte e o armazenamento das doses. A equipe de saúde do Sistema Penitenciário é quem deve aplicar as vacinas nos presos.

Conforme a Sesp, a vacinação dos presos também fica a cargo das secretarias municipais de saúde. São elas que fazem a imunização dentro das unidades.

O Sistema Penitenciário tem uma população de cerca de 11,4 mil presos. Até a última sexta-feira (2), 2.903 presos foram vacinados em Mato Grosso.

Fonte: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2021/07/12/morte-de-policiais-penais-por-covid-19-e-tres-vezes-maior-do-que-de-presos-em-mt.ghtml