Casal vive uma separação litigiosa, inclusive com relatos de ferimentos à faca

Divulgação

O ex-marido da mulher identificada como R.M.C.A.S. negou que seu advogado a tenha agredido na quinta-feira (16) no Condomínio Vale do Manso, em Chapada dos Guimarães (a 70 quilômetros de Cuiabá).

Segundo T.L.F., sua ex-esposa descumpriu uma medida judicial de se manter distante dele, invadiu a casa em que ele estava e agrediu com arranhões seu advogado F.H.F.N..

A mulher também registrou um boletim de ocorrência contra F.H.F.N., acusando-o de agressão, o que ele nega.

O casal vive uma separação litigiosa e disputa na Justiça a posse de imóveis e o pagamento de pensão alimentícia. Uma decisão do desembargador João Ferreira Filho inclusive cita que R.M.C.A.S. chegou a ferir o ex com uma faca, algo que, conforme o processo, ficou comprovado em laudo pericial.

Ainda segundo a decisão do desembargador, ela “também faz questão de afrontar as decisões do Poder Judiciário, haja vista que mesmo com reforço policial deixou explicitamente de cumprir ordem judicial durante o cumprimento da Reintegração de Posse do imóvel (…) sendo necessário que a mesma fosse levada detida pela Polícia Militar por 02 (duas) oportunidades no mesmo dia para o efetivo cumprimento do mandado“.

O boletim de ocorrência registrado pelo ex-marido acusa R.M.C.A.S. de invadir a casa na quinta-feira em Chapada.

“Narra a vítima que estava em sua residência, que estava portando uma decisão judicial de afastamento decorrente do agravo de instumento (…) quando chegou a suspeita invadindo o local, se comportando de maneira descontrolada, filmando algumas crianças que estavam dentro da residência (…), deixando as crianças apavoradas”, consta no boletim de ocorrência registrado pelo ex.

“Passou nos cômodos afrontando a todos. […] Após isso a suspeita saiu da casa e passou a afrontar várias pessoas que estavam lá fora. Como não conseguiu atenção a portaria, acordou o zelador e fez o mesmo ligar para a Polícia Militar”, segue o B.O..

Ocorre que, segundo T.L.F. narrou à Polícia, o seu advogado – que estava junto com ele na casa – já havia ligado para a Polícia Militar por duas vezes.

Consta ainda no documento que, ao deixar a residência, a ex-mulher chegou a empurrar o advogado do ex-marido e deixado arranhões em seus braços.

Versão da mulher

A mulher contou aos policiais que foi agredida pelo advogado do ex-marido. Segundo ela, por estar em processo de separação, houve determinação para o uso dos bens do casal, todos eles deveriam ficar desocupados até que houvesse uma decisão.

No entanto, ela diz que recebeu uma ligação anônima informando que havia pessoas na propriedade localizada no Município de Chapada e foi até lá para ver o que estava acontecendo. Seu objetivo, segundo ela, era filmar a utilização indevida do imóvel.

Quando chegou, ela diz ter encontrado o advogado F.H.F.N., acompanhado por uma mulher, bem como outros dois advogados e o ex, todos também acompanhados por mulheres.

Segundo o boletim de ocorrência, ela entrou na casa com o celular em mãos para fazer a filmagem, quando teria sido agarrada pelos cabelos por F.H., que ainda a teria empurrado para fora da casa e chutado.

Nota de Esclarecimento F.H.F.N. Advogado

“Estamos diante de uma pessoa com evidente traços bipolar e distúrbio de impulso, uma vez que novamente fez questão de afrontar e desrespeitar ordem de afastamento expedida pelo Poder Judiciário (inclusive, vale ressaltar, que em Abril de 2022, no ato de reintegração de posse, essa mulher foi presa 02 vezes no mesmo dia pelo crime de desobediência) conforme Termo Circunstanciado acima; e pior, em continuidade delitiva sistematicamente vem praticando crime de stalking contra meu cliente e seus familiares; fato comprovado neste feriado de Corpus Christi, haja vista que ela viajou mais de 70 km (sendo 20 Km de estrada de terra) para invadir um Condomínio fechado e invadir uma residência, onde estavam apenas familiares e crianças menores; e pior, descontroladamente após ser informada que chamaríamos a Polícia Militar, passou a ameaçar a todos da casa, inclusive em “fúria insana” ameaçou as 03 crianças menores de 12 anos que estavam assistindo “desenho” na sala de televisão (que começaram a chorar em total pânico); em ato continuo adentrou em todos os quartos, quebrou minha mala de viagem da Montblanc e até o presente momento eu  ainda não “encontrei” meu relógio Cartier de vultoso valor; E, repita-se, conforme vídeo acima, nós que chamamos a Polícia Militar, que de forma eficiente e exemplar, diante da decisão liminar de afastamento expedida pelo Tribunal de Justiça, levou essa pessoa “detida” para a Delegacia de Chapada dos Guimarães; Não houve nenhum tipo de lesão corporal ou danos a integridade física ou material dessa mulher, o que houve sim, foi a comprovada prática dos crimes de desobediência, invasão de propriedade privada, crimes de ameaça contra crianças e seus familiares, crime de dano e provável crime de furto”; Todos estamos aterrorizados com a postura psicopata dessa mulher, e acionaremos no começo da semana a Polícia Civil e o Poder Judiciário acerca da possibilidade de implantação de “tornozeleira eletrônica” com botão do Pânico em favor do meu cliente e dos seus familiares, eis que comprovadamente desde Março/2022 (quando se separou), eles vem sofrendo todos os tipos de perseguições e ameaças dessa mulher, que mesmo formada em Direito, faz questão de não cumprir decisões judiciais”, afinal, deve-se evitar essa tragédia anunciada. Também queria agradecer aos Policiais Militares da Chapada dos Guimarães, que de forma eficiente e transparente atenderam a ocorrência, o que só vem a corroborar que nossa Polícia Militar está entre as melhores do Brasil.” F.H.F.N. advogado.

 

 

 

 

Fonte: MidiaNews | Ex: mulher descumpriu medida, invadiu casa e agrediu advogado ; Assessoria