José Mauro Coelho ficou apenas um mês e nove dias no cargo

(por Lucione Nazareth/VGN)

image

Reprodução

Pressionado pelo Governo e por parlamentares, o presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, renunciou ao cargo nesta segunda-feira (20.02). A saída foi informada durante uma reunião da diretoria.

Em nota, a Petrobras informou que a nomeação de um presidente interino será decidida pelo Conselho de Administração, e “fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado”.

“Petróleo Brasileiro S.A – Petrobras, informa que o senhor José Mauro Coelho pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã de hoje. A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras a partir de agora. Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado”, diz nota da estatal.

Com a saída de José Mauro Ferreira, o presidente Jair Bolsonaro (PL) terá o quarto CEO da Petrobras indicado por ele.

José Mauro Coelho ficou apenas um mês e nove dias no cargo. Na última sexta-feira (17.06), a estatal aumentou o preço da gasolina e do diesel vendida às distribuidoras, sendo reajuste alvo de críticas do presidente Bolsonaro e seus ministros.

Bolsonaro chegou a revelar que iria propor em conjunto com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), a formação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o presidente, os diretores e os Conselhos administrativo e fiscal da Petrobras. Já Arthur Lira pediu a demissão de José Mauro Ferreira.

Fonte: https://www.vgnoticias.com.br/politica/pressionado-presidente-da-petrobras-pede-demissao-e-deixa-cargo/89827