(por Khayo Ribeiro da Gazeta)

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Número de mortes provocadas pela dengue em Mato Grosso aumentou 33% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021. O dado consta no informe epidemiológico número 8 divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

No documento, que foi publicado no dia dois de julho, são levadas em consideração as 26 primeiras semanas epidemiológicas. Conforme o balanço, Mato Grosso registrou no período 12 mortes pela dengue frente a 9 óbitos notificados no mesmo período em 2021.

O estudo coloca a situação epidemiológica do estado em situação de risco classificado como alto, sobretudo porque ainda há 3 mortes cuja causa pode ter sido a dengue e seguem sendo investigadas.

Os municípios que registraram mortes pela dengue neste ano foram: Juara (2); Pontes e Lacerda (2); Arenápolis (1); Caranara (1); Diamantino (1); Lucas do Rio Verde (1); Nova Mutum (1); Peixoto do Azevedo (1); Sinop (1) e Tangará da Serra (1).

Além disso, até o momento foram notificados 29.214 casos de dengue no estado. O número é quase 3 vezes maior do que o registrado no mesmo período no ano passado, quando o índice era 10.806.

Paralelas à dengue, a zika e a chikungunya também registraram alta no estado nos últimos 6 meses. No caso da zika, houve um óbito pela doença no município de Arenápolis, que também está com situação de risco alta.

Cuiabá

Dados da Coordenadoria Técnica de Vigilância em Saúde de Cuiabá apontam que de janeiro a junho de 2022 foram registrados 564 casos confirmados de dengue no município. No mesmo período de 2021, foram 446 casos confirmados, o que representa um aumento de 26,4%.

De acordo com o responsável técnico do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Daniel Silveira Cintra, a conscientização da população é de primordial importância para que os números de notificações diminuam, já que o período chuvoso se aproxima.

Dados divulgados no LIRAa (Levantamento de Índice Rápido de Aedes Aegypt) de 2022 apontam os bairros com maior quantidade de larvas do mosquito: Jardim Liberdade, Jardim Fortaleza, Assentamento Mirante do Parque, St. Laura 2, Residencial Aricá, Santa Laura 1, Manduri. São Sebastião. Residencial Avelino, L. Barros, Pascoal Ramos, Residencial Nilce P. Barros. Residencial Alice Novack, Rec. Do Sol, Res. Belita Costa Marques, Residencial Salvador Costa Marques, Cond. Mr.Rondon e Residencial Águas Claras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.gazetadigital.com.br/editorias/cidades/nmero-de-mortes-por-dengue-dispara-33-em-mato-grosso/699726