Com a oscilação dos preços nas últimas semanas, houve uma fiscalização sobre o aumento do preço do etanol, que deveria ter caído.

Postos de combustíveis podem ser autuados, caso o preço seja abusivo — Foto: Gcom-MT

Cerca de 50 postos de combustíveis em Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana da capital, foram notificados para justificar o aumento de preço. De acordo com o Procon, a redução do preço nas refinarias tem que ser repassada aos consumidores nos postos de combustíveis.

Nessa instabilidade, os consumidores questionam o valor do etanol. Nos últimos dois dias, o litro teve um aumento de R$ 40 em Cuiabá. Em alguns postos, esse aumento foi visto de um dia para o outro.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), em uma análise feita em 72 postos, o preço médio do etanol em Cuiabá é de R$ 3,77. O menor preço foi registrado a R$ 3,55 o litro e o maior a R$ 4,49.

Já o preço da gasolina foi verificado em 73 postos de combustíveis. Segundo o levantamento, o menor preço encontrado era de R$ 5,37 e o maior, de R$ 6,75 o litro. Na média, o valor ficou em R$ 5,89 o litro.

De acordo com o coordenador de Fiscalização do Procon, Ivo Vinícius Firmo, esse monitoramento já está sendo feito.

“Desde o anúncio da queda dos preços, no começo de julho, está sendo feito o monitoramento de postos em Cuiabá e Várzea Grande. Aqui já foram aproximadamente 50 postos notificados para que justifiquem um eventual aumento do preço dos combustíveis e reduzam no percentual esperado”, disse

Ainda segundo o coordenador, o mercado é livre, mas os preços não podem ser abusivos, senão o posto é autuado.

“É importante salientar que o mercado de combustíveis, o preço no posto é livre, só que não pode ocorrer abusos então a elevação de preços deve se dar com a justa causa. Se há algum tipo de aumento ele deve ter justificativa”, disse.

Fonte: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2022/07/22/cerca-de-50-postos-de-combustiveis-na-grande-cuiaba-sao-notificados-para-justificar-eventual-aumento-de-preco.ghtml