V.A.S., 15 anos, preso em ação integrada das policiais Civil e Militar, confessou ter participado do assassinato do agente penitenciário Elison Douglas das Silva, 37 anos, no bairro Téssele Júnior, em Lucas do Rio Verde (332 quilômetros de Cuiabá). Questionado sobre o motivo, o adolescente afirmou que não perguntou e que apenas queria participar da execução. Além dele, outras quatro pessoas foram capturadas por envolvimento no homicídio. A vítima recebeu mais de 20 disparos de arma de fogo.

A polícia recebeu a informação de onde V.A.S. estaria e seguiu para o local, encontrando-o quase chegando em sua residência. Quando ele avistou as viaturas, ele correu para dentro da casa e ainda tentou atacar um dos militares e pegar a sua arma.

Logo depois, o adolescente confessou a participação no homicídio e afirmou que foi convidado por um dos criminosos. Além disto, acrescentou que não perguntou o motivo pelo qual o agente penitenciário seria morto e que “só queria participar”.

Outras prisões

O trabalho integrado entre policiais civis e militares levou a prisão dos envolvidos na morte. Com base em informações do Centro de Operações da PM (Copom) eles iniciaram as buscas pelos suspeitos.

Os primeiros a serem localizados foram Carlos Alberto Cavalcante da Silva, 24 anos e Jean Andrey dos Santos Goncalves, 26 anos que estavam em frente a uma residência. Eles tentaram fugir e resistir a prisão, mas foram contidos e encaminhados à delegacia. Com um deles havia uma porção de maconha.

Informações dados por moradores descreveram a localização de Alexfran Prazeres Silva, 39 anos. Os policiais foram até o local onde ele estava e o suspeito saiu correndo quando viu os agentes chegando. Em depoimento, ele alegou que ficou com medo e que seria tio de um dos suspeitos do crime.

Alexfran descreveu o momento que o sobrinho saiu com outro rapaz em uma motocicleta. Em sua casa foi encontrada uma peça de roupa com queixa de furto. O homem alegou que a peça seria um presente do seu sobrinho e que ele sabia que a origem do produto era ilícita. Ele foi encaminhado à delegacia por receptação.

Afonso Rafael Gaspar Tavares, 29 anos, foi identificado com ajuda de moradores. Durante revista pessoal, foram encontradas porções de maconha com ele. Todos os suspeitos foram encaminhados à delegacia da cidade para as devidas providências.

O caso

O agente penitenciário Elison Douglas das Silva, 37 anos, executado na noite do último domingo (30), após sofrer uma emboscada no bairro Téssele Júnior, em Lucas do Rio Verde (332 quilômetros de Cuiabá), foi morto com pelo menos 20 tiros.

A vítima foi baleada pelo menos 20 vezes nas costas pelos criminosos, que atacaram Elison no momento em que ele abria a porta de uma residência. Ao todo, testemunhas apontam a participação de pelo menos quatro suspeitos.

Usando o Facebook, o ex-diretor do CDP de Lucas do Rio Verde, Jairo Nascimento, prestou homenagem ao amigo.

“De forma covarde, na espreita, na emboscada mataram nosso camarada tentando intimidar todo um sistema. Agente de segurança pública, pai de família, trabalhador e guardião da justiça. Nossos corações choram e amargam essa perda. Que a justiça de Deus e a justiça dos homens, alcancem de forma cirúrgica todos os responsáveis por tamanha covardia. Resposta imediata na justa proporção. E que nunca envergonhemos a nossa fé, nossas famílias ou nossos camaradas. Descanse em paz meu amigo Elison Douglas da Silva”, desabafou Nascimento.

 

 

Fonte: https://www.olhardireto.com.br