O empresário Aron Dresch foi eleito nesta quinta-feira (16) presidente da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF). Ele irá comandar a entidade pelos próximos quatro anos.

 

Dresch recebeu 22 votos, derrotando João Carlos Oliveira, que tentava a reeleição, mas que só obteve 15 votos.

 

Oliveira era ligado ao grupo do ex-presidente Carlos Orione, que morreu no ano passado, após comandar a entidade por mais de três décadas.

 

A eleição que definiu o comando da FMF foi marcada por uma série de reviravoltas desde o início, inclusive, na manhã de hoje.

 

A chapa de Aron Dresch, que é ligado ao time do Cuiabá, havia sido impugnada pela Comissão Eleitoral da Federação, a pedido do adversário. Oliveira alegava que a chapa do empresário teria cinco assinaturas inválidas, o que faria com que ele não possuísse o número de assinaturas suficientes para o registro.

 

A votação, no entanto, foi realizada após uma assembleia-geral realizada na manhã de hoje. Isto porque o estatuto da Federação prevê que uma decisão tomada em assembleia-geral é soberana em relação a qualquer outra.

 

Desta forma, Dresch apresentou sua defesa diante dos fatos alegados pela chapa adversária e, por 27 votos a 12, os integrantes da assembleia decidiram liberar a votação.

 

Marcada para as 9 da manhã, a votação secreta teve início já depois do meio-dia, consagrando a vitória de Aron Dresch.

 

Após eleito, o empresário afirmou que irá trabalhar para a profissionalização do futebol mato-grossense.

 

Segundo ele, seus atos serão pautados pela transparência, permitindo que a sociedade em geral tenha conhecimento de todas as receitas e gastos da entidade.

 

Dresch também afirmou que irá trabalhar para modificar o estatuto da Federação, justamente para evitar episódios como os envolvendo a eleição da presidência da FMF.

 

“Iremos atuar para tirar o futebol mato-grossense do amadorismo”, disse.

 

fonte:http://www.midianews.com.br/