Delegacia foi retirada da cidade no início da gestão e atrapalha a confecção de boletins de ocorrência dos crimes. População está aterrorizada

Famosa por suas pastelarias na beira da BR-364/163, pontos de parada obrigatória para qualquer viajante menos desavisado, ultimamente a cidade de Jangada (75 km de Cuiabá) tem ficado conhecida pelos ataques violentos de quadrilhas de roubo de veículos.

Nesta segunda-feira (29), autoridades e moradores da cidade, e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), fizeram uma reunião com o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, para discutir uma solução para os crescentes casos de roubos e furtos.

Os moradores suspeitam de ação do Comando Vermelho na região. O modus operandi das quadrilhas se repete a cada nova ação: amarram a pessoa e roubam o veículo.

No entanto, segundo o secretário, para a segurança estadual os números de crimes registrados na cidade ainda estão baixos, considerando apenas os registros, sem levar em conta a chamada cifra negra, ou seja, os crimes não registrados oficialmente.

Jangada conta com apenas dois policiais militares e eles próprios confeccionam os boletins de ocorrência – que também, em certos casos, podem ser feitos pela Delegacia Virtual de Mato Grosso, através da internet.

Bustamante disse que será feito um planejamento para a região de Jangada, para fortalecer a fiscalização e verificar a cifra negra – já que muitas pessoas não estão registrando o boletim de ocorrência e a secretaria usa dados técnicos para direcionar seu trabalho.

“Os números de Jangada para nós hoje estão de razoáveis para bons”, destacou o secretário, ao comentar sobre a necessidade de se apurar qual, de fato, seria o índice de criminalidade naquela região.

“A sociedade hoje está refém da bandidagem e estamos aqui para que seja tomada uma atitude, uma ação rápida no nosso município que possa combater essa quadrilha. Por isso estamos aqui pedindo ajuda do Estado e a reunião foi positiva”, afirmou o vereador Júlio César Duarte da Silva (PSDB).

Ele reclama do fechamento da delegacia da cidade, iniciativa tomada no primeiro mês da atual gestão do Governo do Estado.

“A reclamação da população é muito grande; queremos que o governador possa voltar atrás e rever esse ato de fechamento da delegacia”, destacou.

 

FONTE: https://olivre.com.br