Lojas e restaurantes terão que usar as estruturas obrigatoriamente, ou receberão multas

(Por Caroline Rodrigues, O Livre)

Lixeiras subterrâneas foram inauguradas hoje na área central de Cuiabá (Luiz Alves / Prefeitura de Cuiabá)

A nova estratégia de coleta de resíduos sólidos da Prefeitura de Cuiabá é investir em lixeiras subterrâneas e retirar os caminhões das rotas contínuas na área central da cidade.

Dentro do projeto, que se iniciou oficialmente ontem (30), com a inauguração de mais duas estruturas de recebimento, os donos das lojas terão que procurar um dos pontos de descarte para jogar o lixo.

Segundo o secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, primeiro será realizado um trabalho de conscientização dos comerciantes. Em seguida, iniciará a aplicação de multas para quem não cumprir as regras.

“Precisamos nos educar ambientalmente e ficar em sinergia com a sustentabilidade, que é um propósito mundial. Não será mais aceito lixo nas calçadas”.

A mudança de comportamento nos empreendimentos irá começar no momento de descartar o lixo, explica Stopa. Os materiais secos e orgânico serão separados ainda no imóvel e para isto, cada estabelecimento terá que alterar a cultura da empresarial.

Tudo deve ser separado de forma que não haja contaminação. Depois, acondicionado em sacos e jogados na lixeira.

“Isto aumentará ainda o aproveitamento do material pelos catadores. Eles que vão se beneficiar do produto. Sendo assim, teremos a cidade mais limpa, bonita e ainda a inclusão dos trabalhadores”.

Hoje, duas lixeiras foram instaladas. Uma delas no Praça Caetano Albuquerque e outra na calçada da loja Riachuelo, na Avenida Getúlio Vargas. Agora, são três, pois a primeira foi inaugurada em abril deste ano.

A expectativa do município é ter, até o final deste ano, toda a área central coberta por lixeiras e, assim, abolir o trânsito rotineiros dos caminhões.

Vale lembrar que o contrato com a empresa responsável pela coleta de lixo na Capital prevê a construção de 50 conjuntos de lixeiros, distribuídos em toda a cidade.

Como funcionará

Cada lixeira subterrânea tem um chip no seu interior. Quando ela estiver cheia, é encaminhado um sinal para a garagem dos caminhões e eles vão ao local recolher o lixo.

Desta forma, os veículos não transitarão mais pelas estreitas ruas da área central, o que contribuirá para a fluidez do trânsito.

Veículos deixarão de transitar pela área central, o que facilitará o trânsito nas ruas estreitas da cidade (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Lojas são responsáveis pela destinação

O secretário de Serviços Urbanos afirma ainda que as empresas têm “preguiça” ou querem economizar, por isto não atendem a legislação de Resíduos Sólidos. Segundo o texto, regulamentado em 2010, aplica-se a política reversa no caso das pilhas, baterias e eletroeletrônicos, entre outros.

Significa dizer que se o estabelecimento vende esses produtos, é responsável por recolhê-los para descarte, providenciando o retorno ao fabricante. Lá, ele é reciclado ou reutilizado.

“As pessoas não têm conhecimento dos direitos. E precisamos denunciar estes casos porque são passíveis de multa. E, multas altas”.

Serviço

As pessoas que forem as lojas entregar um produto e o estabelecimento se recusar devem procurar o Procon Municipal (3641-6400), Procon Estadual (3613-2100), ou a Secretária de Ordem Pública (3616-9614).