O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou, por meio das suas redes sociais, que pretende ampliar o número de vagas para presos na Penitenciária Central do Estado (PCE), localizada no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá. Além disso, o chefe do Executivo comunicou a instalação de um raio de segurança máxima na unidade e afirmou que “as cadeias de Mato Grosso não podem ser Quartel General de bandido”.

WhatsApp Image 2020-09-22 at 16.54.10.jpeg

Investigações da Polícia Civil apontam que diversos crimes são orquestrados de dentro da PCE. Para se ter ideia, em setembro de 2019, durante operação, foram apreendidos 352 cadernos com informações sobre a contabilidade do crime organizado, além de 50 armas artesanais, 171 celulares, 521 chips e 12 baterias de celular. A primeira fase dessa operação durou 30 dias.

“O governo de Mato Grosso tem investido na Segurança Pública para que o nosso efetivo possa ter o controle das cadeias. Não podemos mais permitir que os presídios sejam quartéis-generais de bandidos, que mesmo reclusos continuam orquestrando o crime”, informou o governador nas suas redes sociais.

Além de uma nova ala da unidade, Mendes informou que existe um planejamento para a criação de quatro mil vagas na unidade.

“Estamos ampliando as vagas na Penitenciária Central do Estado, inclusive com um raio de segurança máxima. Temos um planejamento para ampliar 4 mil vagas até 2022 em vários presídios do Estado. Um exemplo é a Penitenciária de Várzea Grande, obra que estava parada há mais de 10 anos e entregamos este ano, com capacidade para 1008 vagas”, explicou.

Na última semana, as forças de segurança de 15 municípios de Mato Grosso começaram a operar pelo sistema de radiocomunicação digital, ferramenta moderna que substitui o modal analógico. Além de Cuiabá e Várzea Grande, as cidades de Poconé, Barão de Melgaço, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Jangada, Acorizal, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Nobres, foram contempladas, além dos distritos Agrovila das Palmeiras e Paraíso do Manso.

O governador ainda lembrou que uma nova ampliação tecnológica está em execução na região de fronteira com a Bolívia. “Já existe outra fase que vai englobar toda a região de fronteira, a partir de Comodoro chegando até Cuiabá. Nosso planejamento é que até o final de 2022 esta tecnologia contemplará todo o estado de Mato Grosso”, enfatizou.

FONTE: https://www.hnt.com.br/policia/cadeia-nao-pode-ser-quartel-general-de-bandido-diz-mendes/189548