Pizza BIG mede 1,20 metro e serve até 30 pessoas. Lanche “Juninho” tem cinco quilos de recheio e serve até 7 pessoas

Quando o assunto é comida, Cuiabá é uma boa candidata ao título de “cidade dos exageros”, deixando Itu (SP) no chinelo. Num bairro tradicional da capital, um empresário potiguar deixou de lado as “quentinhas” para criar a maior pizza do país: a BIG G.

O prato é um banquete, tem 1,20 metro de diâmetro, dez quilos, cinco sabores e serve até 30 pessoas. A invenção nasceu de um sonho que Wellington Martins – mais conhecido como QuaQuá – teve quando passava por uma crise nos negócios.

“Eu pedi a Deus que mostrasse algo e sonhei que ensinava alguém a fazer uma pizza como essa”, lembra. O próximo passo foi encontrar fornecedores para as caixas e equipamentos com tamanhos nada convencionais.

“Fui chamado de louco, as pessoas duvidavam que isso iria dar certo, mas segui meu sonho”, comenta. A insistência do empreendedor foi dando certo aos poucos. Há seis anos, ele mantém a família com a venda de pizzas e lanches gigantes. Conquistou a casa própria, carro e expandiu os negócios.

Quilos e mais quilos
Além da BIG G, é possível encomendar pizzas um pouco menores com 90 cm, 75 cm, 50 cm ou 40 cm. “É conforme o gosto do freguês”, comenta.

Os lanches gigantes também fazem sucesso. O “Juninho” é o que mais sai: serve até sete pessoas, com cinco quilos só de recheio. Uma mistura de calabresa, filé, frango, muitas fatias de queijo, seis ovos, tomates, bacon e alface.

“Fica uma delícia”, garante Wellington, que mostra orgulhoso a obra-prima criada por ele na chapa. “Tem que montar com cuidado e carinho para não desmontar”, explica.

Crise
Wellington já teve até quatro tipos de lanches gigantes, mas optou por reduzir custos depois que sentiu o movimento diminuir neste ano. “É uma pena, a crise pegou a todos e eu tive que dispensar funcionários”.

Hoje ele vende cerca de 20 pizzas BIGs no mês, mas esse número já chegou a 50. “Quando apareci na Ana Maria Braga, cheguei a vender 15 pizzas dessas numa única noite”, lembra.

Segundo o empresário, ele até tentou fazer o registro dos lanches e pizzas gigantes no Guinness Book, mas teria que desembolsar muito dinheiro. “Eu larguei mão, sei que no mundo não existe um lugar que sirva na hora uma pizza desse tamanho. Desafio alguém a encontrar”.

E é na hora mesmo. A preparação leva menos de 20 minutos quando a massa já está aberta. Para assar, mais uns cinco minutos.

Josefa da Silva foi pela primeira vez até a lanchonete e aprovou a pizza. “A pizza dele é muito boa, não sobrou nada”, comentou, depois de se fotografar ao lado do “banquete”. Já o companheiro Valdeir da Silva, fez questão de tirar uma selfie com o “Juninho”. “Eu nunca tinha visto um lanche desse tamanho”.

Em outra mesa, uma turma de jovens comemorava um aniversário, aguardando ansiosamente a chegada da BIG G. “Aqui é sempre assim, famílias unidas ao redor das nossas pizzas e lanches. Uma atração à parte”, finaliza Wellington.

Fonte: http://olivre.com.br