(Por ÉRIKA OLIVEIRA)

Os corpos das mato-grossenses Maíra Panas, 23 anos, e sua mãe, Maria Hilda Panas, 56 anos, foram sepultados na manhã desta segunda-feira (23), na cidade de Juína (735 Km a noroeste de Cuiabá) – cidade natal das vítimas.

 

As duas morreram em um acidente aéreo na quinta-feira (19), após a aeronave em que elas estavam cair no mar de Paraty (RJ), na tragédia que vitimou também o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavaski, e o empresário Carlos Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, em São Paulo.

 

O corpo de Maíra e de sua mãe foram velados na noite de domingo (22), na sede de uma associação local.

 

Maria Hilda era professora em Juína e passava férias em São Paulo, ao lado da filha, que deixou o município mato-grossense há dois anos para estudar na Capital paulista.

Na semana passada, ela recebeu a proposta de levar a mãe para Paraty, caso aceitasse o trabalho junto ao empresário.

 

A confirmação da morte das mato-grossenses foi feita pelo Corpo de Bombeiros na sexta-feira (20). A identificação dos corpos foi feita pelo pai de Maíra, Vitório Helatczuk, que viajou até o Rio de Janeiro para fazer o reconhecimento das vítimas.

 

Fonte: midianews.com.br