Reprodução

Polícia Civil investiga o latrocínio – roubo seguido de morte – que vitimou Flávio Figueiredo Gonçalves, 31 e Breno Pereira Fonseca, 18, que são tio e sobrinho. Os corpos das vítimas foram encontrados na manhã de quinta-feira (17), na região do Coxipó do Ouro, em Cuiabá, amarrados um no outro e com marcas de tiros. O carro em que a dupla estava foi encontrado minutos antes, carbonizado na Ponte de Ferro.

De acordo com as informações apuradas pelo GD, tio e sobrinho são de Minas Gerais, faziam venda de enxovais pelas cidades de Várzea Grande e Cuiabá. Uma testemunha contou que eles saíram na manhã do dia 16 para mais um dia de trabalho e não retornaram.

Já nas primeiras horas da manhã de quinta, testemunha foi até à delegacia e foi informada que o carro em questão, um Fiat Uno, foi encontrado carbonizado na região da Ponte de Ferro, em Cuiabá.

Minutos depois, tomou conhecimento de que dois homens foram encontrados mortos, sendo orientado ir até o Instituto Médico Legal (IML), onde as vítimas foram reconhecidas.

Os produtos que as vítimas estavam vendendo não foram encontrados, bem como carteiras, celulares, documentos e outros objetos pessoais. O caso está sendo investigado como latrocínio.

Tiros de 380

De acordo com a Polícia Militar, que chegou primeiro no local onde os corpos estavam, Flávio e Breno estavam amarrados e com marcas de tiros pelo corpo.

Ao lado deles, peritos encontraram ao menos 9 cápsulas de calibre 380. Um eles estava de calça jeans e camiseta azul, já o outro usava uma bermuda verde e sem camisa.

 

 

Fonte: https://www.gazetadigital.com.br/editorias/policia/corpos-so-de-tio-e-sobrinho-e-polcia-investiga-roubo-seguido-de-morte/629621