Durante instalação da CPMI da JBS nesta terça-feira, 05, o senador Cidinho Santos (PR/MT) defendeu a punição rigorosa dos culpados por qualquer irregularidade comprovada, resguardada a sustentabilidade da empresa. “A JBS tem 130 mil funcionários no Brasil e outros 130 mil lá fora. Vamos dar transparência às ações da empresa, punir os culpados, mas garantir que ela sobreviva para continuar gerando empregos”.

Cidinho também destacou que a J&F, uma das principais produtoras de proteína animal do mundo, movimenta toda uma cadeia produtiva, com a aquisição de soja, milho e outros grãos para ração dos animais, insumos agrícolas, maquinários. “Em alguns municípios, a JBS é a maior empregadora. Os parceiros integrados de aves e suínos são, em sua maioria, pequenos produtores. O fechamento da empresa teria um impacto muito grande nesse cenário de crise”, destacou.

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito será destinada a investigar as operações realizadas entre a JBS e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a delação premiada assinada entre os executivos da empresa e o Ministério Público Federal. Será composta por 16 senadores e 16 deputados, com igual número de suplentes, e prazo de 120 dias para a investigação.

 

Assessoria de imprensa