Marcus Mesquita

O prefeito reeleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que irá trocar a maioria de seus secretários para “oxigenar” a gestão. Em entrevista no domingo (29), o gestor disse que é hora de renovar as secretarias e desconversou sobre uma possível candidatura para o governo do Estado em 2022.

manutenção e quem será escolhido, o prefeito ressaltou que ainda não fez escolhas, mas defende que a oxigenação é importante. Só o líder não pode mudar, mas os chefes das pastas, sim.“Pode ser que um ou outro secretário fique na minha gestão, mas na mesma pasta não fica, com exceção da equipe econômica. O correto é oxigenar, a força de representação do secretariado, estou decidido a dar novos nomes para gestão.”, explicou.

Ele ainda defendeu que mesmo com um bom trabalho, “ninguém pode se eternizar no cargo” e que para melhores resultados é preciso fazer mudanças.

“Temos uma equipe acimada média, mas é preciso mudar. O que não pode mudar é o cabeça. O perfil técnico tem que prevalecer. Tem que haver equilíbrio entre técnica e política”, argumentou.

Emanuel também falou sobre as polêmicas durante a campanha, que teve uma disputa acirrada entre ele e o vereador Abílio Júnior (Pode).

“Essa foi confronto da verdade contra a fakenews. Quem se vendeu como antissistema, não aguentou um estalar de dedos e se entrego para o sistema e se rendeu como candidato chapa branca do governo estadual. Começou a política do toma lá da cá que constrangeu a todo mundo, ofendeu as mulheres, ofendeu as minorias. Isso tudo pegou muito mal e caiu a máscara. A realidade dessa disputa foi o candidato da verdade contra o candidato das fakenews. O candidato mais bem preparado e o candidato inexperiente”, avaliou.

Outro assunto que o prefeito foi questionado foi sobre a possibilidade de concorrer ao cargo de governador em 2022. Ele desconversou sobre o tema, mas seu “não” foi dado sem muita convicção. “Vou cumprir os 4 anos. Só se Deus tiver alguma coisa diferente para minha vida. Eu, como cristão, sigo os designíos de Deus. Como falei em 2016 e repito agora, sou candidato a prefeito. Amo ser prefeito de Cuiabá e trabalho 24 horas por dia, 7 dias por semana. Se for eleito, serei prefeito por 4 anos, salvo uma vontade maior lá de cima”, comentou.

 

 

 

fonte: https://www.gazetadigital.com.br/editorias/politica-de-mt/emanuel-anuncia-troca-de-secretrios-para-oxigenar-gesto/637114