Marcus Vaillant

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), solicitou à direção estadual do MDB, sua liberação para não apoiar nenhum candidato à eleição suplementar ao Senado. Segundo Emanuel, o pedido foi acatado pelo presidente da sigla, o deputado federal Carlos Bezerra (MDB).

“Conversei om o presidente Bezerra e ele entendeu que não posso apoiar ninguém, até manter o nosso grupo unido em Cuiabá”, disse ao gazeta digital .

O prefeito alega que não pode colocar sua gestão e Cuiabá no meio desta disputa, já que o seu grupo de apoio possui mais de 10 partidos. “É uma eleição inédita e importante, mas não posso expor Cuiabá no meio disso. Três ou 4 partidos do meu grupo político terão candidatura própria ao Senado. Então decidi não apoiar ninguém e liberar os aliados”.

Segundo Emanuel, a sua decisão de não apoiar nenhum nome ao Senado, independe de sua candidatura ou não a reeleição.
O prefeito disse ainda que mantém o foco na gestão. Tanto que ainda se encontra em Brasília em busca de recursos para a saúde e infraestrutura da Capital.

Emanuel tem recebido apoio do MDB nacional em suas demandas em Brasília. Em contrapartida, a sigla espera que ele dispute a reeleição.

Senado
O MDB, que tinha o ex-deputado José Lacerda na chapa de Carlos Fávaro (PSD) em 2018, retirou o apoio ao PSD e decidiu apoiar o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) ao Senado. A eleição ocorrerá junto com as eleições municipais em 15 de novembro, por conta da cassação da ex-senadora Selma Arruda (PODE), por caixa 2 e abuso de poder econômico.

 

 

 

Fonte: https://www.gazetadigital.com.br/editorias/politica-de-mt/emanuel-pinheiro-no-ir-apoiar-nenhum-candidato-ao-senado/626969