O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) afirmou que as obras do novo Pronto-Socorro de Cuiabá, que deveriam ser finalizadas em julho deste ano, poderão ser prorrogadas por mais seis meses.

Um ano e meio após seu início, somente 30% das obras foram concluídas.

De acordo com Emanuel, a desaceleração no ritmo inicial é “fruto da inconstância” do Governo do Estado na realização dos repasses.

“Chegou-se a ter 400 homens trabalhando e, ao final do ano, reduziu para 100, fruto dessa inconstância, da irregularidade dos pagamentos”, disse o prefeito.

Chegou-se a ter 400 homens trabalhando e, ao final do ano, reduziu para 100, fruto dessa inconstância

 

A obra está orçada em R$ 79,6 milhões. Setenta por cento dos recursos são de responsabilidade do Governo do Estado e os outros 30% correspondem à contrapartida da Prefeitura.

Deste montante, apenas R$ 24 milhões foram pagos às empresas responsáveis pela execução do projeto.

“Nós já definimos um novo calendário, se for necessário. Porque era uma obra prevista para 24 meses, e talvez esse prazo, que vence em julho, precise ser prorrogado”, admitiu Emanuel.

De acordo com os engenheiros responsáveis pela obra, nesta fase da construção são necessários recursos “carimbados”, ou seja, direcionados especificamente para as instalações elétricas e de ar-condicionados na unidade.

Os representantes do consórcio CL Cuiabá, formado pelas empresas Lotufo Engenharia e Construções e Grupo Concremax – que estão realizando as obras -, informaram ao prefeito que é necessário o aporte de R$ 17 milhões para dar continuidade aos trabalhos.

Emanuel garantiu que irá cobrar, junto ao governador Pedro Taques (PSDB), a regularização dos repasses.

“Talvez o governador precise repactuar os prazos devido às dificuldades financeiras. Nós temos que compreender isso também. Já conversamos sobre isso após as eleições e ele se comprometeu, inclusive publicamente, a continuar a parceria com Cuiabá. Eu vou sentar com ele para ver as condições do Estado”, afirmou.

As obras, que estão paralisadas em função do recesso coletivo de fim de ano, deverão ser retomadas na próxima segunda-feira (09).

A obra está sendo construída na região do bairro Ribeirão do Lipa, próximo ao Centro de Eventos do Pantanal, em uma área de aproximadamente 20 hectares.

A nova unidade irá contar com 315 leitos, sendo 40 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI), um Centro de Diagnósticos, evitando que os exames necessários sejam feitos em outros lugares e, ainda, um Centro Ambulatorial, com consultas e leitos para internação suficientes para qualquer tipo de atendimento.

fonte: www.midianews.com.br