Para prefeito, estudo que não inclui Cuiabá não é válido

Prefeito não deu detalhes sobre o crime que está sendo investigado

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) segue descrente com relação ao futuro do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Segundo o prefeito, um estudo que não inclui um representante de Cuiabá e Várzea Grande “não é válido” para definir o destino da obra bilionária.

O prefeito aproveitou para alfinetar o governo do Estado, que criou uma comissão com membros da União. Segundo Emanuel, o VLT será construído em Cuiabá e Várzea Grande e não em terras da União, por isso a necessidade de participação dos entes locais.

 

Fonte: https://olivre.com.br/faltou-cuiaba