Filha do 'pai do VLT', Janaína Riva diz ser favorável a mudança para o BRT

Filha de um dos maiores articuladores da implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, a deputada estadual Janaina Riva (MDB) se posicionou favorável a recente decisão do governador Mauro Mendes (DEM) de substituir o modal pelo BRT (Ônibus de Trânsito Rápido).

Em comunicado encaminhado à imprensa, a parlamentar declara que após ter acesso ao estudo realizado pelo Governo do Estado, se convenceu de que o VLT, que teve grande articulação de seu pai, o ex-presidente da Assembleia Legislativa José Riva – que chegou a ser chamado de ‘pai do VLT’ -, não é a melhor opção para a melhoria da mobilidade urbana da baixada cuiabana.

A deputada ainda elogiou a atitude do governador Mauro Mendes, quem ela classifica como corajoso, por pensar em uma alternativa que evitará mais gastos astronômicos para os cofres do Estado. Nesta quarta-feira (23), o chefe do Executivo se reuniu com os deputados estaduais para informa-los sobre a mudança no modal.

“Depois de ver todos os pontos do projeto achei corajosa e pontual a atitude do governo do estado. Foram 2 anos de muito estudo, para a tomada de decisão. Antes eu tinha dúvidas a apresentação e o estudo técnico me deixaram convicta de que o BRT é o melhor modal para nossa realidade, inclusive porque pode ser expandido e atender mais pessoas. Isso sem contar na tarifa, que se comparada ao que seria até 42% menor que a do VLT.  Conforme o estudo técnico, a tarifa do VLT custaria R$ 5,28, enquanto a do BRT ficaria em R$ 3,04 – o que representa uma tarifa 42% mais barata em comparação com a do VLT”, disse a parlamentar.

Presidente da Assembleia nos anos que antecederam os eventos da Copa do Mundo, em Cuiabá, José Riva, ao lado do ex-governador Silval Barbosa, foi um dos maiores e principais defensores do VLT.

O próprio ex-deputado que inclusive participou de uma comissão com Silval, e com o ex-secretário Eder Moraes que viajou para Portugal para conhecer o modal, chegou a ser condenado em 2015 por fazer autopromoção, por meio de outdoors, que ligavam o seu nome à construção do VLT.

Riva recorre para não pagar multa por autopromoção em outdoors do VLT ::  Notícias Jurídicas - Olhar Jurídico

No ano de 2016, durante a CPI da Copa do Mundo, na Assembleia Legislativa, o ex-parlamentar admitiu que usou todo o seu poder e fez pressão política para que o modal fosse escolhido por Silval Barbosa.

Um dos maiores elefantes branco, juntamente com a Arena Pantanal, o VLT consumiu mais de R$ 1 bilhão de dinheiro público e não sairá do papel. O Ministério Público ainda apura um esquema de R$ 640 milhões que financiou a corrupção envolta a obra.

 

 

fonte: https://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=480348&noticia=filha-do-pai-do-vlt-janaina-riva-diz-ser-favoravel-a-mudanca-para-o-brt&edicao=1