Os casos foram registrados na gleba de Guariba no dia 27 de julho e em Taquaraçu do Norte em 3 de agosto

 

Acesso à região amazônica foi bloqueada por posseiros e grileiros

Equipes de fiscalização ambiental de Mato Grosso sofreram uma ’emboscada’ durante operação que tinha objetivo de identificar e prender criminosos no município de Colniza (1.065 km da Capital), mais especificamente nas glebas de Guariba e Taquaraçu do Norte, onde tem parte da Floresta Amazônica sendo devastada por posseiros e grileiros.

Os fatos foram registrados na gleba de Guariba no dia 27 de julho e em Taquaraçu do Norte em 03 de agosto.

De acordo com a ocorrência, as equipes de operações, formadas por fiscais da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e policiais militares, tiveram as únicas estradas de acesso às regiões de mata bloqueadas por árvores que foram cortadas e colocadas estrategicamente para impedir a passagem de veículos.

Nos pontos bloqueados, ainda foram registrados incêndios à margem da estrada, complicando ainda mais o acesso e deixando perigosa a tentativa de insistir no desbloqueio da pista.

Os fatos foram registrados em boletim de ocorrência e os documentos encaminhados à Delegacia de Polícia Cível, competente para investigar os casos.

Até a publicação desta reportagem ainda não havia informações sobre prisão ou da identidade dos bandidos responsáveis pelos ‘atentados’.

Colniza tem sofrido muito com o grande número de crimes ambientais e devastação de florestas. Segundo a imprensa local, cerca de R$ 86,5 milhões em multas foram aplicadas somente no município.

A região também é conhecida pela violência. Taquaraçu do Norte foi palco de uma chacina em 2017, quando nove pessoas foram executadas.

 

 

 

Fonte: https://www.reportermt.com.br/policia/fiscais-da-sema-sao-alvo-de-emboscada-proximo-a-local-de-chacina/119051