Próximo à área explorada foram encontrados uma casa de madeira e um barraco construídos pelos garimpeiros. Os policiais localizaram ainda uma área desmatada e queimada.

Equipamentos usados no garimpo foram apreendidos — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

Equipamentos usados no garimpo foram apreendidos — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

 

Quatro pessoas foram presas nessa quarta-feira (23) em uma área de garimpo no meio de uma floresta, a aproximadamente 30 km da zona urbana de Apiacás, a 1.005 km de Cuiabá. Os garimpeiros foram autuados em flagrante por crime ambiental, entre eles, a extração ilegal de minério em uma área rural do município, segundo a Polícia Civil.

De acordo com a polícia, o caso já vinha sendo investigado pela delegacia de Apiacás e, durante a investigação, foi descoberto que havia uma área que estava sendo explorada, sem permissão legal, por um grupo de pessoas.

Os quatro homens foram conduzidos à delegacia municipal de Apiacás onde foram autuados em flagrante por crime ambiental, configurando destruição da natureza e lavra e extração de recursos minerais sem autorização.

Polícia identificou extração ilegal de ouro em área de sítio — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

Polícia identificou extração ilegal de ouro em área de sítio — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

 

 

Os detidos têm idades entre 37 e 63 anos.

De acordo com a polícia, uma parte do sítio que fica na Gleba Raposo Tavares foi possivelmente invadida. Uma casa de madeira e um barraco foram construídos no local.

Os policiais localizaram ainda uma área desmatada e queimada.

A polícia constatou a extração ilegal de ouro, além de assoreamento do riacho na área.

Na extração do outro trabalhavam três pessoas, que afirmaram ter sido contratadas por um dos detidos. No garimpo foram encontrados materiais usados na exploração de minério, entre eles uma draga, 30 metros de mangueira, canos e uma caixa para extração de ouro.

Exploração ilegal foi descoberta em sítio — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

Exploração ilegal foi descoberta em sítio — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

 

Fonte: https://g1.globo.com/