Estado vai contar com R$ 3,5 milhões da Assembleia Legislativa de Mato Grosso

(Por Thiago Andrade, O Livre)

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Os sete meses de salários atrasados dos funcionários da Santa Casa de Cuiabá serão pagos pelo governo do Estado em seis parcelas, com início já em junho. A afirmação é do secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, que apresentou o cronograma elaborado para quitar as dívidas.

Até agora, o governo só não sabe ainda quando o hospital filantrópico, que passa por um processo de “intervenção” do Executivo, será reaberto.

Conforme o Estado, serão disponibilizados R$ 10,8 milhões aos funcionários da Santa Casa. O dinheiro vai sair dos cofres do governo e da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Mas o Estado não vai arcar com o “prejuízo”, o valor será descontado do “aluguel” do prédio e dos equipamentos da unidade de saúde.

Um acordo com a Justiça do Trabalho prevê que o Estado fará o adiantamento desse pagamento direto aos funcionários da Santa Casa que estão com os salários atrasados.

Conforme o cronograma, no próximo dia 24 o Estado passará R$ 5 milhões. Em 30 de julho, mais R$ 1,1 milhão, valor que será repetido nos dias 30 de agosto, 30 de setembro, 30 de outubro e 30 de novembro. No total, serão R$ 10.852.378,76.

Segundo Gallo, esses pagamentos vão antecipar em 36 meses o “aluguel” das estruturas da Santa Casa. “Com a contribuição dos R$ 3,5 milhões da Assembleia Legislativa, apresentamos uma proposta aderente à situação do caixa do Estado, que permitirá a Secretaria de Saúde provisionar quase 50% do passivo trabalhista da Santa Casa em juízo”, disse.

Neste momento, o prédio da Santa Casa passa por pequenos reparos. Na semana passada, a primeira-dama Virginia Mendes realizou uma festa beneficente em comemoração ao seu aniversário para arrecadar brinquedos e equipamentos que serão usados na ala infantil do hospital.

A previsão é de reabertura ainda neste mês, mas não há data confirmada. A Santa Casa está fechada desde 11 de março e, para reabri-la, o governo contará com aporte de R$ 10 milhões da União.

 

Fonte: https://olivre.com.br