Segundo dados do CNJ, as 4.533 instituições de acolhimento nacionais abrigam mais de 30 mil meninos e meninas separados de suas famílias

Mais de 5 mil crianças esperam uma nova famíia

Mais de 5 mil crianças esperam uma nova famíia

No dia dedicado a elas, mais de cinco mil crianças brasileiras aguardam famílias para serem adotadas. Os números são do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento, do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

De acordo com o órgão, mais de 30 mil crianças e adolescentes estão em situação de acolhimento em mais 4.533 unidades em todo o país. Deste total, 5.154 mil estão aptas a serem adotadas.

Em seu site, o CNJ explica que uma criança ou adolescente podem ir para o acolhimento institucional ao se detectar que estão sob risco ou são vítimas de negligência, abandono, maus-tratos e outras violações de direitos.

A medida tem caráter temporário, até o retorno da acolhida, por adoção ou reintegração familiar, considerando sempre o interesse da criança e do adolescente.

Para o presidente da Abraminj (Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude), desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), José Antônio Daltoé Cezar, o Poder Judiciário tem implementado uma visão integral no acolhimento. “Temos observado um grande esforço judicial, desde audiências on-line até a busca por capacitação dos agentes de direito, para que a criança tenha seus direitos como indivíduo respeitados.”

(<iframe src=”https://player.r7.com/video/i/5da47447416eb9b2ec000101″ width=”640″ height=”360″ frameborder=”0″ loading=”lazy” allowfullscreen></iframe>)

 

 

 

FONTE: https://noticias.r7.com/brasil/mais-de-5-mil-criancas-esperam-a-chance-de-ser-adotadas-no-brasil-12102020