O ex-deputado estadual Maksuês Leite confirmou que articulou um esquema de desvio de dinheiro e fraude em licitações na Câmara de Cuiabá, em conjunto com o ex-presidente daquele órgão, João Emanuel – atualmente preso.

Maksuês presta depoimento na tarde desta quarta-feira (15) à juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital. Ele é réu de uma das ações penais derivadas da Operação Aprendiz.

Esta ação apura o desvio de mais de R$ 1,6 milhão dos cofres da Câmara Municipal de Cuiabá em conluio com a gráfica Propel Comércio de Materiais para Escritório Ltda, que pertencia ao ex-deputado.

Além dele e de João Emanuel, são réus: o ex-secretário-geral do Legislativo municipal, Aparecido Alves; o ex-chefe do almoxarifado, Renan Moreno Lins Figueiredo; e Gleisy Ferreira de Souza, ligado à gráfica.

Em sua oitiva, Maksuês garantiu que irá devolver aos cofres públicos os valores que arrecadou com o esquema. Tantos os relativos às fraudes na Câmara quanto os da Assembleia, que teve o mesmo “modus operandi”.

“Eu vou devolver R$ 560 mil da Câmara e da Assembleia junto. Vou entregar um imóvel que eu tenho em sinop e pagar o restante”.

 

Fonte:http://www.midianews.com.br