(lapadalapada, ALCICLEI SANTOS )

 

Um clínico geral de Mato Grosso alega ter sido infectado pelo novo coronavírus por duas vezes. Ele atua na rede pública e privada de Cuiabá e está em isolamento social. Durante transmissão, na manhã desta terça-feira (2), o secretário de Estado de Saúde (SES), Gilberto Figueiredo, afirma desconhecer casos de reinfecção, mas pondera que é preciso investigar o caso antes de considerar a contaminação repetida.

 

Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa do médico, ele passou por exame PCR em 15 de abril, que atestou a contaminação. Nessa primeira vez, o único sintoma apresentado era incômodo na garganta. Ele cumpriu quarentena e retornou ao trabalho.

Dias depois, o paciente fez o teste rápido, que não identificou a presença do vírus em seu corpo. Estava curado. Também passou por exame de imagem do pulmão, que não encontrou nenhuma anomalia.

No fim do mês de maio, o médico voltou a se sentir mal. Cansaço, coriza e dores no corpo eram os sintomas apresentados. No dia 25 de maio coletou um novo exame de PCR. O resultado ficou pronto na segunda-feira (1º), no qual houve um novo positivo para o novo coronavírus, quarenta dias depois da primeira infecção. Tomografia do pulmão também mostraram a contaminação. Ele cumpre quarentena e fará novos exames.

Questionado sobre o quadro de nova contaminação, o Figueiredo afirmou que ainda não é possível confirmar ou descartar o caso. Segundo ele, ainda não há histórico de contaminação repetida e uma investigação minuciosa deve ser feita.

“Temos que apurar isso com profundidade. São muitas variáveis a serem consideradas. Tem que ver qual teste ele fez e quando. É possível que nem tenha se curado da primeira vez. É muito prematuro concluir”, respondeu.

 

Fonte: https://lapadalapada.com.br/2020/06/02/medico-que-trabalha-em-cuiaba-alega-2a-contaminacao-por-covid-19-e-secretaria-quer-investigacao.html