Secretário explicou que todo estado que alcançar 80% da capacidade de atendimento na saúde terá que adotar o lockdown.

Gilberto Figueiredo, secretário de Saúde de Mato Grosso — Foto: Christiano Antonucci / Secom - MT

Gilberto Figueiredo, secretário de Saúde de Mato Grosso — Foto: Christiano Antonucci / Secom – MT

O secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, voltou a comentar nesta quarta-feira (13) sobre a possibilidade de ‘lockdown’, no estado, por conta do coronavírus (Covid-19). Gilberto disse que todo estado que alcançar 80% da capacidade de atendimento na saúde terá que adotar o lockdown.

“Os estados que não o fizerem, os médicos terão que escolher quem vai viver e quem vai morrer”, declarou o secretário.

Gilberto voltou a defender o uso de máscaras e medidas de prevenção aos moradores.

“Só tem uma coisa que vai segurar o aumento nos casos de Covid: o isolamento e uso de máscaras, além das outras medidas de segurança. Quanto mais flexibilização, mais casos teremos”, argumentou o secretário.

Casos em Mato Grosso

Dos 604 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 250 estão em isolamento domiciliar e 277 estão recuperados. Há ainda 57 pacientes hospitalizados, sendo 35 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 22 em enfermaria.

Com as atuais internações em leitos SUS, a configuração dos leitos disponíveis fica em 211 leitos de UTI e 644 de enfermaria.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até esta terça-feira (12), 604 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 20 mortes em decorrência do coronavírus no estado. O último óbito foi notificado pelo município de Várzea Grande, nesta tarde. O paciente era um homem de 45 anos que fazia parte do grupo de risco por ter hipertensão e diabetes.

Fonte: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2020/05/13/medicos-terao-que-decidir-quem-vive-e-quem-morre-diz-secretario-de-mt-sobre-necessidade-de-lockdown.ghtml