Em abril de 2017, nove trabalhadores foram mortos. As vítimas, todos homens, foram rendidos, torturados e mortos.

Moradores de Colniza denunciam ameaças e pontes queimadas — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Moradores de Colniza denunciam ameaças e pontes queimadas — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Moradores da Gleba Taquaruçu do Norte, em Colniza, município que fica a 1.065 km de Cuiabá, relataram novas ameaças, ataques e até pontes queimadas na região.

Em abril de 2017, nove trabalhadores foram mortos. As vítimas, todos homens, foram rendidos, torturados e mortos.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) mobilizou reforço do policiamento na região desde o começo do mês. Segundo a Polícia Militar, diversas prisões foram feitas e pontes foram encontradas queimadas no distrito.

As ações policiais foram feitas no começo da semana e divulgadas nesta sexta-feira (27).

Moradores da Gleba Taquaruçu do Norte, em Colniza, município que fica a 1.065 km de Cuiabá, relataram novas ameaças e ataques — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Moradores da Gleba Taquaruçu do Norte, em Colniza, município que fica a 1.065 km de Cuiabá, relataram novas ameaças e ataques — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

De acordo com a PM, os moradores relataram que sofrem ameaças de pessoas fora da vila.

As supostas ameaças iniciaram após investimentos em estrada e a notícia da instalação de energia elétrica. Atualmente a energia que os moradores utilizam na região é através de gerador.

Os moradores relataram sobre uma situação no começo do mês onde alguns homens com motocicletas teriam colocado uma família para fora de uma área e atearam fogo na casa.

O líder da Associação dos Moradores de Taquaruçu confirmou sobre as constantes ameaças e a presença de ‘pessoas estranhas’.

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) fiscalizou a região e encontrou áreas queimadas e desmatamentos.

Fonte:  https://g1.globo.com