Na TV, Taques cita experiência, Leitão lembra impeachment de Dilma e Fávaro explora família e imagem de Mendes; veja resumo

Os candidatos ao Senado na eleição suplementar iniciaram nesta sexta-feira (9) a corrida eleitoral na televisão e rádio apresentando suas credenciais, histórias de vida e trabalho prestado na vida pública. Alguns dos postulantes, no entanto, não tiveram a primeira propaganda veiculada.

Euclides Ribeiro (Avante), Procurador Mauro (Psol) e Feliciano Azuaga (Novo) ficaram de fora deste primeiro programa por problemas técnicos. No momento reservado para eles, foram veiculadas peças publicitárias institucionais da Justiça Eleitoral.

Veja abaixo um resumo do que cada um apresentou

O petista abriu o horário eleitoral gratuito nesta sexta-feira (9) exaltando a trajetória de vida de sua família na vinda para Mato Grosso. Ele lembrou do ‘entardecer de domingo de 1933’, e afirmou que nada que ele faça será “suficiente para retribui a gratidão para esse estado”. Barranco ainda falou sobre sua trajetória como servidor público, político e deputado estadual.

Carlos Fávaro (PSD)

O senador interino apostou na família neste programa de estreia e lembrou o início dos trabalhos como produtor rural no interior de MT. Ele apresentou a esposa, Claudineia Favaro, e falou de Lucas do Rio Verde. Em seguida usou a fala do governador Mauro Mendes: “Eu apoio Favaro porque ele já mostrou muita eficiência e competência, Mato Grosso ia ganhar algo em torno de R$ 900 mil do governo, agora é R$ 1,3 bilhão”, declarou o governador.

Coronel Fernanda (Patri)

Com pouco tempo de TV, a estreante na política conseguiu apenas reforçar que é evangélica e mulher de “missão dada é missão cumprida”.

Reinaldo Moraes (PSC)

O empresário Reinaldo Moraes (PSC) usou seus poucos segundos para convocar o eleitorado para visitar propostas da campanha nas redes sociais. Ele tem apenas sete segundos de TV.

Pedro Taques (SD)

O ex-governador relembrou seu passado como senador e pediu voto em nome de quem já mostrou trabalho. “Sou candidato a senador, vote em quem já orgulhou Mato Grosso no Senado. Compare e vote Pedro”.

Elizeu Nascimento (DC)

O deputado estadual Elizeu Nascimento (DC), com o curto tempo que teve, apenas se apresentou como militar, disse que está fazendo um trabalho voltado a segurança pública e que como senador poderá fazer muito mais.

Nilson Leitão (PSDB)

Nilson Leitão iniciou seu horário eleitoral falando sobre sua história. Disse que “ajudou a transformar uma região”, que foi o “primeiro deputado a pedir o impeachment da presidente Dilma e ajudar a dar início na limpeza do Brasil”. Lembrou também que foi líder da oposição contra o PT, e exaltou o que aprendeu com Dante de Oliveira.

Outra cartada foi falar sobre a “aliança para trabalhar”, e que esta será a “primeira vez que três senadores estarão alinhados” para trabalhar pelo estado. Seu slogan foi “senador de Mato Grosso por inteiro”.

José Medeiros (PODE)

Com 11 segundos, o deputado estadual José Medeiros (Podemos) apenas disse que é vice-líder do Governo de Jair Bolsonaro (sem partido) e que quer voltar a ser senador.

 

 

 

FONTE: https://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=476963&noticia=taques-cita-experiencia-leitao-lembra-impeachment-e-favaro-usa-mendes-veja-resumo&edicao=4