Em maio, o LIVRE publicou reportagem sobre a venda de notas falsas para motoristas de aplicativo

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (22) a Operação Fake Real, que tem como alvo um grupo que praticava a venda de notas falsas na grande Cuiabá.

Sete mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos por toda a Capital, em endereços de pessoas que compraram as notas e de suspeitos de terem vendido. A princípio, não há mandados de prisão.

 

Segundo a Polícia Federal, a quadrilha vendia as notas pelas redes sociais, aplicativos de mensagens e chamada de voz. As cédulas são oferecidas como de ótima qualidade e são encaminhadas aos compradores pelos Correios.

A investigação teve início no começo de 2019, com apoio de experts em análise de conteúdos de objetos postais por meio de imagens de raio-x dos Correios de Mato Grosso.

Em junho, um homem já havia sido preso em flagrante em São Paulo quando estava prestes a enviar notas falsas pelos Correios. Ele seria um dos membros da suposta quadrilha.

A operação deflagrada nesta terça-feira (22) visa apreender materiais para passarem por análise para que haja a identificação de novos compradores, fornecedores e também dos falsificadores das notas.

Em maio deste ano, o LIVRE publicou reportagem sobre um motorista de aplicativo que denunciou a venda de notas falsas para a categoria.

 

 

Fonte: https://olivre.com.br