Caso aconteceu quando o policial foi atender a uma situação de perturbação do sossego alheio

Suicídio de jovem é evitado policiais

O 3º Sargento da Polícia Militar, Roosevelt Ferreira da Silva, foi denunciada pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPE) nessa terça-feira (13). Ele é acusado de ter arrancado o olho de um cidadão, ao acertá-lo com um tiro de borracha. O fato foi registrado em Alto Paraguai (a 200 km de Cuiabá).

O caso aconteceu no dia 18 de novembro de 2018. O militar foi chamado para atender uma ocorrência de perturbação do sossego alheio, em uma conveniência.

Allisson Santiago de Arruda Leite era proprietário de um carro que estava com som alto. O militar pediu a documentação do veículo e o caso se tornou uma confusão. No fim, ele  teve o olho esquerdo arrancado ao ser atingido por um tiro de borracha de uma espingarda, calibre 12.

O amigo dele, Bruno Ricardo de Souza, tentou socorrê-lo e acabou atingido por outro disparo, também efetuado pelo 3º Sargento. O rapaz acabou sofreu uma lesão no braço esquerdo.

Para o promotor de Justiça Allan Sidney do Ó Souza, o policial “agiu de forma intencional e absolutamente desproporcional”.

O militar vai responder por ofensa à integridade corporal de natureza grave, que resultou em debilidade permanente. Já quanto ao tiro contra o amigo da vítima, vai responder por lesão corporal de natureza leve.

 

 

Fonte: https://olivre.com.br