O senador Cidinho Santos (PR/MT) comemorou o anúncio da concessão do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, e dos aeroportos de Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis. O Governo Federal apresentou pacote de concessões nesta quarta-feira, 23.

“Fizemos um trabalho contínuo e conjunto com toda a bancada federal, o governador Pedro Taques e o secretário de Infraestrutura, Marcelo Duarte, junto ao Ministério dos Transportes, mostrando a importância dos investimentos em logística para o Mato Grosso”, conta Cidinho.

A previsão é que os aeroportos sejam concedidos no segundo semestre de 2018. Em todo o Brasil, serão concessionados 14 aeroportos, que foram divididos em quatro blocos e Mato Grosso será o único estado brasileiro a ter um bloco de concessões próprio.

“É um modelo de concessões diferenciado, em que a empresa vencedora da licitação do bloco vai converter o valor da outorga em investimentos na infraestrutura dos aeroportos regionais que ainda são deficitários. Também está prevista a concessão da BR-364 no trecho entre Mato Grosso e Rondônia”, afirma o senador.

PPI

O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) anunciou 57 novos projetos, que incluem aeroportos, rodovias, portos, empresas estatais e linhas de transmissão, entre eles a Lotex, a Casa da Moeda e a Companhia de Docas de Espírito Santo. A expectativa é arrecadar R$ 54 bilhões.

Os aeroportos a serem licitados foram divididos em quatro blocos, um deles apenas com o aeroporto de Congonhas, segundo maior do país com movimento de 21 milhões de passageiros por ano. Um segundo abrange aeroportos do Nordeste (Maceió, Aracaju, João Pessoa, Campina Grande, Juazeiro do Norte e Recife). Outro bloco será formado pelos terminais de Mato Grosso e o quarto bloco vai abranger os aeroportos de Vitória e de Macaé.

Fonte: assecon