O senador Cidinho Santos (PR/MT) participou de audiência da Comissão de Infraestrutura do Senado Federal na manhã desta terça-feira, 06, que contou com a presença do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e afirmou que o anúncio do Renovabio – programa para incentivo da expansão e produção de biocombustíveis no Brasil é uma resposta ao mundo do comprometimento do Brasil com o meio ambiente.

“Estamos na semana do meio ambiente e no momento que o presidente dos Estados Unidos anunciou que abandonará o Acordo de Paris, é uma oportunidade única do Brasil sair na frente e demonstrar que o governo brasileiro está preocupado com a emissão de gases poluentes”, defendeu.

As ações do Renovabio deverão estimular a competitividade na produção de biocombustíveis, como o biodiesel e o etanol, e dar previsibilidade ao setor, o que ajudará o país a cumpri as metas firmadas na Conferência do Clima de Paris de reduzir em 43% as emissões de gases de efeito estufa até 2030.

Além do Renovabio, o senador mato-grossense ainda solicitou o aumento da mistura do biodiesel ao diesel fóssil, dos atuais 8% para 9% (B9) para setembro e para 10% (B10) a partir de março de 2018.

“Além da questão ambiental, devemos levar em consideração a questão econômica. Várias usinas de biodiesel investiram milhões e estão paradas porque hoje a demanda é menor que na época do B5 e do B6 por causa da crise acentuada”, defendeu o senador.

Cidinho Santos também defende a industrialização da soja, na transformação em óleo para o biodiesel e farelo para ração de animais, o que geraria mais empregos e renda no mercado interno.

O ministro Fernando Coelho Filho informou ao senador Cidinho que a proposta de implantação do Renovabio será discutida no Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) no próximo dia 08.

 

Fonte: Assecom