Intenção dos servidores era impedir a votação de um projeto do governo

(Foto: Thiago Andrade / O Livre)

Profissionais da rede estadual de ensino tentaram invadir o plenário das deliberações da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (18).

Em greve há mais de 50 dias, os profissionais pretendiam impedir a votação do Projeto de Lei Complementar 53/2019, que versa sobre os incentivos fiscais e aumento de impostos em Mato Grosso.

Uma ala de deputados já havia proposto, no início da semana, que a aprovação do projeto fosse condicionada a uma reunião entre o governador Mauro Mendes (DEM) e os servidores grevistas, a fim de encontrar uma solução que resultasse no retorno das aulas.

(Foto: Thiago Andrade / O Livre)

(Foto: Thiago Andrade / O Livre)

A Polícia Militar foi convocada para reforçar a segurança no Parlamento. A porta que dá acesso ao plenário das deliberações foi trancada. Enquanto isso, os deputados estaduais mantiveram a sessão normalmente.

A confusão durou cerca de 10 minutos. Os servidores acabaram contidos e direcionados para as galerias, localizadas um piso acima do plenário, onde o público pode assistir às sessões.

 

Fonte: https://olivre.com.br