O candidato a prefeito de Várzea Grande, deputado federal Emanuelzinho (PTB), estreou em seu primeiro programa eleitoral exibido nesta sexta-feira (9), firmando compromisso com a cultura várzea-grandense e a disposição de trabalhar por melhorias sociais.

Emanuelzinho manteve diálogo com o senhor Renato, tradicional violeiro de cocho do município, que aos 84 anos não escondeu sua insatisfação com políticos tradicionais de Várzea Grande e a esperança de que um novo futuro tenha começo a partir da aposta em uma nova figura política.

“Com o perdão da palavra os políticos antigos não querem dar a vaga para o novo. Jayme Veríssimo de Campos durou 14 anos depois de eleito pela primeira vez. Júlio Campos foi prefeito, governador. Jayme foi governador, foi prefeito diversos tempos. Hoje, Várzea Grande não tem nada. Eu com quase 84 anos (..). Não mudou…com aquele vamos botar o novo. O nosso candidato é você”, declarou o violeiro.

Pautando sua campanha pela construção de propostas em favor de Várzea Grande, Emanuelzinho ressaltou que sua proposta principal é dar de volta ao município o sentido de prosperidade.

“Minha vontade é que Várzea Grande volte a ser o que foi um dia. Que ela volte a ter essa tradição recuperada. É por isso que eu quero desmembrar a secretaria de lazer, a secretaria de educação da secretaria de cultura para que possa ter uma cultura valorizada. Porque eu quero chamar vocês violeiro de cocho, eu quero chamar os ribeirinhos, eu quero chamar as pessoas que são da tradição de Várzea Grande e dar as condições de você experimentar isso e passar para seus filhos e para seus netos, porque eu quero cuidar de Várzea Grande como o senhor quer cuidar.

O candidato ainda reforçou que está aberto aos anseios populares. “Ouvindo reivindicações eu possa ter ideia para fazer meu trabalho na prefeitura”.

Os candidatos Emanuelzinho e Wiltinho integram a coligação “Um Novo Tempo Para Várzea Grande”, composta pelos partidos PT, PTC, PSD PTB, PMB e Republicanos.

 

 

Fonte: https://www.brasilnoticia.com.br/geral/valoriza-cultura-e-firma-compromisso-de-ouvir-a-populacao/16332