Visita de Bolsonaro ao Araguaia tem

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Atualizada às 12h17 – A visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Araguaia, na manhã desta quarta-feira (5), atraiu grande número de apoiadores do presidente das cidades de Barrado Garças (MT), Aragarças (GO) e adjacentes. Inflamados, os eleitores do presidente conseguiram furar o bloqueio da segurança presidencial para se aproximar do presidente. Aos gritos de “mito”, ouviram um discurso inflamado e ideológico de Bolsonaro, com críticas à esquerda, aceno aos caminhoneiros, menção à ideologia de gênero e à preservação da família.

Ao lado dos governadores Mauro Mendes (DEM) e Ronaldo Caiado (DEM), respectivamente de Mato Grosso e Goiás, Bolsonaro deu início ao “Juntos pelo Araguaia”, projeto de preservação ambiental que deve ser repetido em outras regiões do país. Ao tratar do meio ambiente, o presidente defendeu, ao mesmo tempo, a produção agropecuária brasileira. “Esse momento da revitalização da bacia do Araguaia, bem como outras que virão, pela frente são o maior exemplo que nós podemos dar ao mundo, que nós podemos sim cuidar do meio ambiente, mas perfeitamente casar com a economia, com o que se desenvolve nessa região, com o que o povo precisa e que o povo quer”.

Bolsonaro agradeceu ao carinho que recebeu dos mato-grossenses e goianos na manhã desta quarta. “A maior glória de um político é ser reconhecido pelo seu povo pelas suas políticas”, comemorou. “Meus amigos do Centro-oeste, eu digo-lhes, não existe satisfação maior do que estar no meio de vocês. Vocês têm Deus no coração, vocês preservam a família, vocês querem uma escola onde não haja ideologia de gênero, onde se respeitem as crianças. Vocês querem um local onde todos consigam trabalhar e ser respeitados. O governo não mais dividirá a nossa população, muito pelo contrário, cada vez mais unirá a todos vocês de modo que o Brasil possa sim colocar o nosso querido pais no local de destaque que ele muito merece”.

Além e falar dos produtores rurais e às famílias que ali assistiam seu discurso, Bolsonaro fez um aceno aos caminhoneiros durante seu discurso. “Apresentamos o projeto para fazer com que a CNH passe a sua validade de cinco para 10 anos, para que o caminhoneiro que transporta ali o que o Centro-oeste produz não perca sua carteira com 20 pontos e sim com 40 pontos. Por mim, eu botaria 60, porque afinal de contas a indústria da multa vai deixar de existir no Brasil”, disse, arrancando aplausos

Ao falar com o governador de Goiás, Bolsonaro ainda lembrou a eleição de 1989, quando Caiado concorreu à Presidência, mas acabou derrotado por Fernando Collor de Melo. “Lá atrás, ele previa o que poderia acontecer com o nosso Brasil se a esquerda chegasse ao poder. A esquerda chegou, Caiado, mas nós, quis o destino que nos encontrássemos na Câmara dos deputados, dois parlamentares, somando-se com mais alguns fizemos uma oposição ferrenha àqueles que queriam e estavam destruindo a nossa pátria”, afirmou. “Esse é um país cristão. Eles não nos derrotarão. O povo brasileiro sabe muito bem reagir e se comportar nesse momento”, completou.

Veja abaixo detalhes da cobertura:

11h23 – O presidente também fez um aceno aos caminhoneiros. Ele afirmou lembrou da alteração nas regras para perda de carteira de motorista, cujo critério de penalização subiu de 20 para 40 pontos. De acordo com ele, a categoria que ajuda a escoar a produção nacional precisa de mais atenção e afirmou que defende que a pontuação necessária para perda do documento suba para 60 pontos.

11h21 – 
Bolsonaro agradeceu aos mato-grossenses e goianos pela recepção calorosa no desembarque e durante o trajeto para o local do evento. “A maior glória de um político é ser reconhecido pelo povo pelas suas políticas”, agradeceu. Bolsonaro prometeu encerrar qualquer hostilidade que possa existir entre produtores rurais e ambientalistas.

11h19 – 
O presidente Jair Bolsonaro acaba de discursar no lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”. O presidente afirma que o programa é uma clara demonstração da preocupação do governo com a preservação ambiental casada com o progresso da produção agropecuária.

10h59 – O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, também pediu empenho na aprovação da reforma da Previdência e elogiou o projeto de preservação ambiental lançado. “Nós vamos, presidente, fazer uma conscientização e participação direta com os produtores rurais. Aqui não tem política de perseguição e de demonizar quem produz nesse país”, afirmou. 

10h57 – Mendes ainda fez um apelo para que os deputados federais e senadores aprovem a reforma da Previdência e que o texto não exclua servidores estaduais e municipais. “Daqui a poucos anos vamos estar trabalhando única e exclusivamente para pagar aposentadoria.

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

10h55 – O governador Mauro Mendes elogiou o projeto ambiental lançado e afirmou que é um dos maiores do país e do mundo.  De acordo com ele, Mato Grosso é um exemplo internacional de convergência entre produção e preservação ambiental.  “Mato Grosso tem colaborado substancialmente com a balança comercial do país e fazemos isso em apenas 36% do nosso território; 64% do nosso território está exatamente como Pedro Álvares Cabral encontrou”, discursou.

10h47 – Bolsonaro recebeu uma réplica de um peixe do Araguaia e um desenho seu com a faixa presidencial de presente.

10h42 – Para o ministro, o problema mais grave do país com relação ao meio ambiente está nas cidades e não no campo. Ele cita a coleta de lixo e a falta de saneamento como áreas relegadas por governos anteriores e diz que o ministério gastava muito com viagens para seminários e pouco em ações práticas. “Nosso país merece uma agenda de objetivos e de eficiência”, sustenta.

10h41 – O ministro do meio Ambiente, Ricardo Salles, diz que o valor do meio ambiente não pode ser relativizado e que tem a missão dada por Bolsonaro de conciliar a preservação ambiental com a produção agropecuária. O ministro elogiou os produtores rurais do país e destacou o grau de preservação da vegetação nativa no país. De acordo com ele, o Brasil é o país com leis ambientais mais rígidas.

10h31 – Um grupo de manifestantes entusiasmados quase derrubou a grade de contenção na tentativa de chegar próximo a  Jair Bolsonaro.

10h12 – Apesar de todo o esquema de segurança e aparato presidencial, alguns manifestantes conseguiram passar pela pelo cordão de isolamento. Grande parte dos presentes são apoiadores do presidente.

09h47 – Usando colete aprova de balas e uma camisa do time do Goiás, o presidente Jair Bolsonaro chega a região do Araguaia. Ele foi recebido por autoridades de Mato Grosso e Goiás, além da população que acompanha a visita presidencial.

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

09h40 – Assessor da Casa Civil da Presidência da República, o ex-deputado federal Victório Galli (PSL) afirmou que o presidente da República Jair Bolsonaro ainda tem grande aprovação da população mato-grossense e avaliou que sua administração está ótima. “Acho que está ótimo. Não vou dizer que é 10, porque ninguém é perfeito, mas 8 está de bom tamanho”, disse o ex-parlamentar ao chegar no evento.

09h34 – O secretário-chefe da Casa Civil do Estado de Mato Grosso, Mauro Carvalho, afirmou que Mauro Mendes deve apresentar demandas do Estado a Bolsonaro. Ele declara que a pauta a ser debatida é extensa, mas esse é o momento de debater meio ambiente. “É extremamente importante para Mato Grosso o Rio Araguaia junto com essa parceria com o Governo de Goiás. O governo Mauro Mendes tem investido em crescimento sustentável.

09h25 – O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), afirmou que irá cobrar de Bolsonaro investimento nas rodovias federais que cortam Mato Grosso. A AL tem título de cidadão mato-grossense a entregar para o presidente, mas talvez não dê tempo para a homenagem.

09h10 – Já está presente no local o cantor sertanejo Chitãozinho, embaixador do evento. O cantor foi escolhido, entre outros motivos, por ter se comprometido a reflorestar área de 58 hectares desmatados de sua fazenda.

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD