Davi Valle

O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, participaram na manhã desta quarta-feira (25), de uma reunião com representantes do Instituto Mato-grossense de Economia e Agropecuária (IMEA) para apresentação do Diagnóstico da Agropecuária do Município de Cuiabá.

A pesquisa foi contratada pela pasta para atender o programa Agro da Gente, que integra Pra Frente Cuiabá, uma iniciativa da gestão que visa o fortalecimento da economia, qualificação do produtor rural e a geração de emprego e renda.

“Quero parabenizar o secretário Francisco Vuolo e toda equipe, e também ao IMEA pelo trabalho extraordinário. A partir daqui formaremos as políticas públicas para o Agro da Gente e até o final do nosso mandato vamos entregar aos nossos sucessores, não só um programa de Governo para a área rural de Cuiabá, mas um legado para os próximos 30 anos. Quero discutir as diretrizes do desenvolvimento rural de Cuiabá junto com o Plano Diretor que vamos encaminhar para a Câmara Municipal de Cuiabá”, destaca o prefeito.

Ao longo de 12 meses, o IMEA percorreu todo o território de Cuiabá com objetivo de mapear as principais oportunidades e desafios para o desenvolvimento regional, visando intensificar as ações voltadas ao fortalecimento da agricultura familiar, qualificação técnica na produção do campo, incentivo à atividade da agroindústria, além de incentivo às cadeias produtivas do frango, leite, peixe e FLV (fruta, legume e verdura).

Conforme os dados apresentados, foram 1.806 visitas realizadas aos moradores de localidades rurais. Dentro da amostra de entrevistados, foi verificado que 64,1% das pessoas são do sexo masculino e 35,9% feminino, dos quais 39,5% são aposentados e 41,3% tem a propriedade rural como fonte de renda. O estudo aponta ainda, que a maioria dos produtores possuem propriedades com até 10 hectares e 36,5% arrecada com a propriedade a receita de até R$ 500. Isso porque, apenas 21,7% dos produtores possuem o Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), e apenas 7,5% comercializam seus produtos através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Com relação às culturas produzidas na zona rural cuiabana, 54,4% dos produtores trabalham com a criação de aves. Em segundo lugar, aparece o setor frutas, legumes e verduras (FLV) com 30,4%, seguido pela suinocultura que surpreendeu, com 28,3%. Já a produção do leite aparece com 18,8%, bovino de corte com 13,4%, psicultura 10% e apicultura 1,2%

“A Secretaria de Agricultura nos deu esse desafio, montamos o projeto em conjunto e destacamos a importância dessas ações, que vem especialmente para tentar entender e balizar como será o desenvolvimento de políticas públicas ou ações que vão auxiliar o produtor rural a se desenvolver e fortalecer a cadeia dentro da zona rural de Cuiabá”, disse o superintendente do IMEA, Cleiton Gauer.

O secretário Francisco Vuolo salienta que a partir da entrega da pesquisa, a gestão poderá elaborar políticas públicas efetivas voltadas aos produtores de pequena propriedade com foco no desenvolvimento das atividades nas áreas rurais do município.

“Pela primeira vez na história a Prefeitura de Cuiabá contrata um estudo para elencar e levantar todos os potenciais e dificuldades das zonas rurais do município. Até hoje, todas as políticas implementadas foram com base em número e dados de outras entidades. Mas agora, a partir desses dados e dessas informações teremos condições de poder produzir projetos e políticas públicas com mais consistência dentro do planejamento, pensando a curto, médio e longo prazo”, pontua Vuolo.

A reunião contou ainda com a presença de representantes da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), do Sindicato Rural de Cuiabá, da Indústria e Comércio, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Caixa Econômica Federal e do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), entre outras entidades.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://matogrossomais.com.br/2022/05/26/diagnostico-da-agropecuaria-amplia-desenvolvimento-de-atividades-nas-areas-rurais-de-cuiaba/