Empresa se tornou signatária do Pacto Global das Nações Unidas, o que reforça o compromisso com a sustentabilidade no agronegócio

Transformar vidas conectando a produção sustentável com o mundo é o propósito da Fiagril e nos últimos anos, com a vinda da pandemia, os desafios foram ainda maiores por conta dos desdobramentos econômicos e sociais. E pelo segundo ano consecutivo, a empresa apresenta o Relatório de Sustentabilidade 2021, em que aponta as ações e metas voltadas a garantir uma atuação responsável, focada em ações ambientais e no social. Confira o relatório na íntegra no site https://www.fiagril.com.br/sustentabilidade.

Nesse sentido, a Fiagril se tornou signatária do Pacto Global das Nações Unidas, o que reforça seu comprometimento com a sustentabilidade no agronegócio. “Um compromisso, aliás, que nos acompanha há muitos anos. Somos ativos na percepção de riscos e nas recomendações aos clientes, em consonância com as diretrizes da Moratória da Soja. Isto reforça o compliance socioambiental de nossas compras e financiamentos”, explica Henrique Mazzardo, CEO da Fiagril.

Porém, 2021 também foi um ano com grandes impactos no agronegócio, não apenas pela pandemia. O mercado enfrentou a escassez de produtos, sobretudo insumos, no segundo semestre. “Para superar esse problema, que atinge diretamente nosso principal negócio, aumentamos as importações diretas e antecipamos embarques, estratégia que se mostrou bem-sucedida”, conta Mazzardo.

Além disso, no negócio de grãos, a dificuldade se manifestou por meio de intempéries climáticas, que afetaram parcialmente a safra de soja e mais fortemente a de milho. Já na operação de biodiesel, houve dificuldades por conta da nova política do Governo Federal, que reduziu de 13% para 10% a porcentagem desse combustível no óleo diesel que é vendido nos postos.

Mesmo diante das adversidades, a Fiagril ampliou a base de clientes, consolidou duas filiais em Tocantins, abriu mais uma filial em Alta Floresta e se tornou um dos cinco maiores players do setor.

No relacionamento com os stakeholders da cadeia produtiva e de valor, a prioridade é que estejam alinhados com as melhores práticas de mercado.

“Buscamos ser parceiros das comunidades onde estamos presentes, procurando contribuir com o desenvolvimento de forma sustentável, com geração de empregos, renda e crescimento econômico”, comenta Mazzardo.

Para 2022, ano em que a empresa completa 35 anos de história, a Fiagril pretende abrir novas filiais, não apenas em Mato Grosso, mas também em outros estados com perfil produtivo semelhante. “Estamos confiantes que temos capital humano, capital financeiro e compromissos socioambientais fortes para crescer com responsabilidade e de forma sustentável”, afirma o CEO.

Sobre a empresa

A Fiagril atua há mais de 34 anos e é referência na originação de grãos, distribuição de insumos agrícolas, produção de biodiesel e assistência técnica ao produtor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria