A pouca oferta do leite no mercado também é um dos fatores para o aumento do preço repassado ao consumidor.

(por Luiz Salviato e Bruno Motta, TV Centro América)

Aumento do preço do leite está ligado a alta dos insumos para a produção — Foto: Engin Akyurt/Unsplash

Foto: Engin Akyurt/Unsplash

A alta do preço do leite em Mato Grosso está ligado ao custo dos insumos para a produção. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados, Antonio Bornelli, a pouca oferta de leite no mercado também foi um dos fatores para o aumento do valor do produto ao consumidor.

O litro do leite está mais caro nas prateleiras dos supemercados. Um dos motivos é o aumento do custo de produção. Esse reajuste do preço reflete também nos produtos derivados do leite.

Nos mercados, o litro já ultrapassa R$ 8.

Segundo o gestor de um supermercado em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, Wilson Roberto, o preço do leite também afeta outros derivados.

“Hoje quando vamos negociar, não discutimos mais o preço. Discute se há a disponibilidade do produto. Isso afeta a cadeia como um todo e aumenta também o preço do leite zero lactose que já é em média 20% mais caro do que o integral”, disse.

Desde o ano passado, a produção de leite vem passando por uma série de dificuldades, como a piora na qualidade das pastagens devido a falta de chuvas e o aumento dos custos dos insumos no campo. Isso levou a uma redução na disponibilidade de leite.

Segundo o Centro de Estudos Avançados, a queda acumulada chegou a 8,2% desde janeiro. Essa menor disponibilidade de leite levou a um ajuste nos preços, que chegou a 20,6% desde janeiro.

Isso também explica os aumentos nos produtos lácteos. Um levantamento da fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que os laticínios tiveram aumento de 15% em um ano.

Em três supermercados de Sinop, a 503 km de Cuiabá, por exemplo, o leite está custando em média R$ 7,82, se comparado com o último mês. No entanto, houve um aumento de 10,5%.

O presidente do sindicato explicou se o preço tem perspectiva de melhora.

“Desde 2021, quando os custos da produção subiram, houve um menor investimento dos produtores na atividade. Com isso, eles optaram por sair do mercado. Consequentemente, houve uma menor oferta de leite e mesmo em período de safra, o volume continua limitado. Penso que no período de chuvas, poderá ter uma redução no preço, mas, para isso, precisamos ter uma maior produção de leite”, disse.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2022/07/08/alta-do-preco-do-leite-em-mt-esta-ligado-ao-custo-dos-insumos-para-a-producao-diz-especialista.ghtml