Foto: Everton Queiroz

Mato Grosso abateu 2,34 milhões de bovinos no acumulado do primeiro semestre de 2022. O montante representa alta de 5,22% quando comparado ao mesmo período de 2021. Em números absolutos, foram 116,05 mil cabeças abatidas a mais neste ano.

Os dados são do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), divulgados também no boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) desta semana.

Somente entre os meses de maio a junho deste ano foram 445,51 mil cabeças abatidas, um aumento de 4,58% no abate total de bovinos no Estado. Esse cenário de alta no período foi puxado, principalmente, pela maior oferta de animais machos, sendo que o abate desses animais também apresentou aumento.

Houve acréscimo de 7% no abate total de machos no comparativo mensal. Ao todo, foi registrado um volume de 248,56 mil cabeças abatidas somente no mês de junho.

A conjuntura que corroborou com esse cenário esteve atrelada à liberação dos lotes finais de animais terminados a pasto, ao início do período de seca e à entressafra dos bovinos.

As regiões do Estado que lideraram o abate de machos foram a noroeste e o médio-norte, com adição, respectivamente, de 36,88% e 21,08% no período de maio a junho.  Já no cenário das fêmeas, a região médio-norte foi a de maior influência, com alta de 42,43% para o mesmo período.

 

Fonte:Divulgação Acrimat