18/07/2024

Estelionatário que aplicava golpe em hotéis é preso em MT

Contra o suspeito já foram registrados pelo menos seis boletins de ocorrência

Um estelionatário acusado de aplicar o golpe da transferência bancária com datas futuras foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (30.10), em ação da equipe plantonista da 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis (212 km ao Sul). O suspeito L.C.F, 59, enviava comprovantes às vítimas e depois cancelava a operação bancária.

Contra o suspeito já foram registrados pelo menos seis boletins de ocorrência de estelionato. Segundo a Polícia, o alvo principal do golpista são hotéis em que ele fica hospedado no Estado de Mato Grosso. Em uma ocorrência registrada pelo proprietário de um hotel de Rondonópolis, o suspeito se apresentou como caminhoneiro e disse que estava na cidade para receber o seguro de uma carreta.

A vítima percebeu o golpe, após o suspeito enviar para ele o comprovante de um DOC no valor de R$ 500, para pagar os custos de hospedagem, alimentação e lavanderia do hotel, e ainda solicitar R$ 150 de troco, uma vez que seus gastos totalizavam R$ 350.

A transferência estava programada para o dia 27 de outubro, no entanto, no sábado (28), a vítima tirou um estrado e percebeu que o valor não tinha compensado na conta.

O estelionatário fez uma nova transferência, desta vez no valor de R$ 350, o qual também não foi compensado. Um taxista que estava prestando serviços para o suspeito, também foi vítima do golpe. Quando o dono do hotel registrou a ocorrência, os policiais constataram que o suspeito já havia aplicado o mesmo golpe em Cuiabá, Guarantã do Norte, Diamantino e Rondonópolis.

Diante da situação, a equipe foi ao hotel, onde flagraram o suspeito no momento em que ele deixava a hospedagem. Ele foi conduzido a Delegacia, onde após ser interrogado pelo delegado Santiago Rozendo Sanches e Silva, foi autuado em flagrante por estelionato. Segundo o delegado, o suspeito dizia que havia perdido a carteira e deixava apenas o comprovante de pagamento por onde passava.

“Em algumas situações ele utilizava o golpe do envelope vazio, fazendo o depósito sem o dinheiro, em outras realizava a tranfêrencia bancária e depois cancelava a operação”, destacou o delegado.

 

Fonte: http://www.midianews.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment

Powered by WP Bannerize