25/05/2024

“Tive que gastar minha energia”, diz Johnny Walker sobre dança e saltos após vitória no UFC

Peso-meio-pesado brasileiro comenta nocaute em apenas 15s contra Justin Ledet e afirma que não tentou chutar cabeça do adversário caído: “Ia chutar a barriga”

A comemoração de Johnny Walker após nocautear o americano Justin Ledet no UFC Fortaleza durou mais tempo que a própria luta. O peso-meio-pesado brasileiro deu chute voador, salto mortal, passos de break… Tudo isso levou mais do que os 15 segundos que o lutador fluminense precisou para encerrar o confronto com Ledet, apesar de ele ter se preparado para um combate de 15 minutos de duração total.

– Eu tive que gastar minha energia, senão ia ficar estressado! (risos) Estava com vontade de lutar, comecei a pular, a dar um mortal, para dar uma desestressada. (…) Estava pronto para lutar três rounds. A gente treina muito, faz dieta, não vai para a balada com os amigos, não perde sono, é um sacrifício para chegar lá. Mas 15 segundos também é bom, né? – disse Walker para a imprensa brasileira após o evento.

Quinze segundos, segundo Johnny Walker, é tempo suficiente “até para fazer um filho”, e no sábado, foi o bastante para ele mostrar novamente seu estilo não convencional de trocar golpes. Ele tentou um chute alto com o calcanhar que desviou a defesa de Ledet e abriu caminho para um soco rodado de esquerda, que mandou o americano à lona e deu início ao fim.

– Na verdade eu tenho um jogo bem complexo, que eu bato de tudo que é maneira, de tudo que é ângulo. Alguma porrada entra, porque eu sou meio imprevisível. Eu até treino alguns golpes que não existem, porque na hora que você usa, é funcional. Acabou a luta lá – afirmou.

 

Johnny, no entanto, quase pôs tudo a perder ao tentar um chute quando o adversário estava caído. Se ele pega na cabeça de Ledet, seria desclassificado, por se tratar de um golpe ilegal. No entanto, o brasileiro garantiu que sua intenção não era acertar a cabeça do oponente.

– Foi pensado, todo movimento é calculado, eu sou profissional. Eu não ia chutar a cabeça dele. Eu sei como funcionam as regras. Eu ia chutar a barriga dele. Ele ficou de quatro apoios, eu ia chutar a barriga dele. É um golpe válido – explicou.

Tão impressionante quanto a rapidez da vitória é a alegria e irreverência que Johnny Walker mostra a todo momento, bem diferente da tensão e cara fechada da maioria de seus colegas de profissão. O peso-meio-pesado deu uma ótima explicação para o por quê de estar sempre tão alegre.

– O que você faz triste que te deixa bem? Nada. Você trabalha com alegria, você ama com alegria, você cozinha com alegria. Tudo o que você faz com alegria, você faz melhor. Por que eu vou lutar triste ou nervoso? Vou lutar com alegria – disse Johnny Walker, que concluiu com um aviso assustador para seus potenciais adversários:

– Eu quero melhorar a trocação, porque no jiu-jítsu e wrestling, eu sou bom.

Fonte: https://sportv.globo.com

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment

Powered by WP Bannerize