14/04/2024

“Onde está a transformação? Lamentavelmente, isso não é verdade”

Mauro disse que próximo governador levará dois anos para tirar MT “dessa situação”

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), voltou a tecer duras críticas contra o governador Pedro Taques (PSDB), durante os encontros regionais do DEM realizados no final de semana passado.

 

Mauro ironizou, por exemplo, o principal slogan da gestão Taques: “Estado de Transformação”.

 

“Onde está essa transformação? Lamentavelmente, isso não é verdade. E é por isso que estamos aqui construindo esse projeto do DEM. Porque acreditamos que só com o trabalho sério, honesto, com muito trabalho e sem conversa fiada que a gente vai mudar e entregar os resultados”, disse Mauro, que ainda não se intitula pré-candidato ao Paiaguás.

 

Se ele (Taques) tivesse bem, eu seria um dos primeiros a dizer: deixa o homem trabalhar. Mato Grosso está bem, está no rumo certo, está transformando. Mas, infelizmente, não é essa a realidade

O ex-prefeito afirmou que, nas eleições de outubro será o momento de o eleitor dizer se quer ou não a continuidade do governo tucano.

 

De antemão, Mauro disse que, sob o comando de Taques, Mato Grosso não está no caminho correto.

 

“Nas empresas em que muitos de vocês trabalham, se você tem um funcionário que não está bem, você dá oportunidade a ele, faz um teste. Se ainda não está bem, você demite. E as urnas são o momento que vamos avaliar aqueles que contratamos nas eleições anteriores. Quatro anos depois temos o dever de analisar se está bom”, afirmou.

 

“Se esta bom? Ótimo, continue. Se ele (Taques) estivesse bem, eu seria um dos primeiros a dizer: deixa o homem trabalhar. Mato Grosso está bem, está no rumo certo, está transformando. Mas, infelizmente, não é essa a realidade”, acrescentou.

 

“Mexer o doce”

 

Ainda em seu discurso, Mauro previu dificuldades para o próximo governador do Estado, em razão de problemas ocorridos em Mato Grosso nos últimos meses.

 

Ele citou, por exemplo, os constantes atrasos com pagamentos de fornecedores do Estado e que ainda não estão normalizados, além de problemas na área da Saúde.

 

“O próximo governador, seja quem for, vai amargar dois anos pra tirar Mato Grosso da situação que está. Isso se o cara for trabalhador, determinado, sério e souber ‘mexer doce’, como diz o ditado popular”, disse.

 

Meu Deus, ficar falando de crise, falando de gestão anterior, não resolve os problemas. O que resolve é trabalho sério

“Hoje temos no Estado centenas de fornecedores com cinco, oito, dez meses de atrasos. Atraso de servidores, prefeituras, os repasses da Saúde. É uma realidade muito difícil”, afirmou o democrata.

 

Ele observou que os atrasos ocorreram apesar das melhoras na receita.

 

“A receita cresceu nos últimos anos. Isso está no balanço, basta entrar na internet e baixar no Portal Transparência. Cresceu 28% a arrecadação, contra a inflação no mesmo período, de 21%. Houve crescimento real da receita”.

 

“Meu Deus, ficar falando de crise, falando de gestão anterior, não resolve os problemas. O que resolve é trabalho sério. Isso que fazemos nas nossas vidas, no nosso trabalho. E é isso que o DEM quer discutir”, finalizou.

 

Fonte: http://www.midianews.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment

Powered by WP Bannerize