17/05/2024

MP investiga se mulher de ex-deputado era servidora fantasma

(Por: Rafael de Souza)

O Ministério Público Estadual (MPE) abriu investigação, no último 19 de março, para apurar se a mulher do ex-deputado federal Fábio Garcia, Marcella Deveza Marchett, realmente trabalhou na Assembleia Legislativa.

De acordo com o promotor Roberto Aparecido Turin, a abertura do inquérito ocorre após o MPE receber denúncia anônima, por meio de documentos, de que Marcella Deveza Marchett teria ocupado a função de supervisora legislativa na Assembleia sem a necessidade de comparecer ao órgão, o que a caracterizaria como funcionária fantasma.

Dados do Portal Transparência da Assembleia apontam que a esposa do ex-deputado foi contratada em janeiro de 2016 com salário de R$ 11,5 mil. Entre dezembro passado e janeiro deste ano, Marcella recebeu proventos de R$ 12,4 mil (brutos), além de indenização (R$ 950).

No entanto, no mês de fevereiro, ela foi demitida e recebeu R$ 2,1 mil referente aos dias trabalhados. Caso fique provado que Marcella não comparecia ao Legislativo para trabalhar, o que a configuraria como servidora fantasma, ela pode responder por improbidade administrativa e violação aos princípios administrativos, aponta o promotor.

Caso fique provado que Marcella Deveza não comparecia ao Legislativo, o que a configura como servidora fantasma, ela pode responder por improbidade administrativa e violação aos princípios administrativos, aponta o promotor.

Outro lado

Em nota, Marcella declarou que a apuração de denúncia envolvendo o meu nome, entendo se tratar de procedimento normal e habitual do MPE.

“Documentos sobre minha regularidade no trabalho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso já foram encaminhados ao Ministério Público e estarei sempre à disposição dos órgãos competentes para qualquer outro esclarecimento que se faça necessário. Não tenho dúvidas que os fatos serão todos esclarecidos e que ficará comprovado, não somente a minha regularidade, mas também a improcedência da denúncia efetuada”, finalizou.

Confira nota na íntegra

Nota de Esclarecimento

Acerca da abertura de inquérito pelo Ministério Público Estadual (MPE) para apuração de denúncia envolvendo o meu nome, entendo se tratar de procedimento normal e habitual do Ministério Público para uma melhor apuração dos fatos.

Documentos sobre minha regularidade no trabalho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso já foram encaminhados ao Ministério Público e estarei sempre à disposição dos órgãos competentes para qualquer outro esclarecimento que se faça necessário.

Fonte: www.reportermt.com.br/poderes

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment

Powered by WP Bannerize