22/05/2024

Mauro Mendes busca partidos e financiadores para viabilizar corrida ao governo

O pré-candidato a governador Mauro Mendes (DEM) busca apoio de partidos e de financiadores para viabilizar sua candidatura ao Palácio Paiaguás. O mesmo deve ser feito pelo pré-candidato a senador do DEM, Jayme Campos. Na noite de segunda-feira (11), a executiva estadual do partido lançou os dois como pré-candidatos, depois de avaliar pesquisa qualitativa em que eles foram apontados como os melhores nomes para Governo e Senado.

“Temos dois nomes com boa viabilidade eleitoral. Mas uma campanha não se faz só com viabilidade eleitoral. Você tem que construir dois outros pilares importantes: viabilidade política e viabilidade estrutural e financeira de uma campanha. Então o DEM entrou na fase de trabalhar para construir essas viabilidades”, disse Mendes, em entrevista à Rádio Mega FM, na manhã desta terça-feira (12).

O ex-prefeito de Cuiabá destacou a importância de formar uma coligação que reúna bastante tempo no horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão, considerando que a campanha deste ano irá durar metade do tempo das eleições passadas.

“A campanha vai se resumir a 40 dias. Os partidos trazem um apoio necessário, e tempo de TV gratuito é muito importante para alcançar a maioria dos cidadãos. Lançar ou não a candidatura vai depender desses diálogos. Mauro Mendes e Jayme Campos admitem a construção desse projeto. O resultado vai depender do partido, das pessoas, dos aliados e daqueles que desejam estar ao nosso lado”, explicou.

Mendes admitiu a possibilidade de recuar do projeto de disputar o governo de Mato Grosso se surgir outro aliado que reúna melhores condições de concorrer. “Se eu tiver que abrir mão da minha candidatura em prol de alguém que tenha melhores condições, eu farei com a maior tranquilidade. Já fiz isso num momento que eu não podia”, disse, referindo-se à desistência de concorrer à reeleição para a Prefeitura de Cuiabá, nas eleições de 2016, mesmo sendo favorito na disputa.

“Tive a honra de ser prefeito por quatro anos, cumpri meu compromisso com os votos que eu pedi, graças ao nosso trabalho e da equipe. Tenho uma experiência e quero contribuir. Não significa necessariamente ser candidato. Significa que eu não vou me omitir e estarei presente no debate”, disse.

Ele elogiou o perfil do pré-candidato a governador do PDT, Otaviano Pivetta, e destacou a importância do pré-candidato a senador do PSD, Carlos Fávaro, mas negou que já tenha acertado com eles participação na sua chapa. Pivetta é ventilado como possível vice de Mendes, reeditando a dobradinha das eleições de 2010, quando os dois ficaram em segundo lugar na disputa pelo governo, e Fávaro é cotado como opção para disputar o Senado como segundo candidato, ao lado de Jayme.

 

Fonte: https://www.olivre.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment
DP TESTE

Powered by WP Bannerize